acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Parceria com construtora colabora para deságio da Isolux

06/09/2011 | 09h42
O deságio de 43,99% praticado pela Isolux Infraestructure no leilão de transmissão da última sexta-feira (2) foi possível devido às sinergias de projeto da companhia e à parceria com a construtora do grupo controlador Isolux Corsán.

"O nosso interesse no lote foi exatamente porque tem sinergias com o complexo de Cachoeira Paulista e conseguimos ser mais competitivos e mais agressivos", disse o presidente de Conselho de Administrativo da Isolux Infraestructure, João Nogueira Batista, nesta segunda-feira (5), à Reuters.

Segundo Batista, a parceria com a construtora do mesmo grupo também colaborou para que a empresa pudesse praticar um lance agressivo pelo lote J, referente à linha Taubaté-Nova Iguaçu e à subestação Nova Iguaçu, garantindo uma Receita Anual Permitida (RAP) de 27,9 milhões de reais.

"Temos a construtora do grupo, com quem negociamos a participação", disse Batista ao reforçar que, com isso, a empresa reduziu um dos principais riscos em investimentos em transmissão que é o atraso na construção do projeto.

O próximo passo da empresa será fechar o contrato de construção civil, o que Batista disse ser um "contrato-chave" para definir quando será a entrega da obra. A previsão para a entrada em operação dos empreendimentos é de 26 meses.

Os empreendimentos que a Isolux arrematou no lote J irão possibilitar o pleno escoamento da energia produzida nas usinas do rio Madeira aos principais centros de carga do Sudeste do país.

Os empreendimentos devem receber investimentos de cerca de 300 milhões de reais da Isolux.

Batista ainda afirmou que a companhia avaliará a participação no próximo leilão de transmissão que deve acontecer neste ano, ainda sem data marcada. "A nossa aposta no Brasil continua", disse.

O grupo espanhol Isolux Corsán transferirá a sede da subsidiária Isolux Infraestructure para o Brasil, conforme anunciado em agosto.

A Isolux Infraestructures também prepara uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no mercado brasileiro.


Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar