acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Papéis

Para SLW, aproximação de AGE não pressiona papéis da Petrobras

25/05/2010 | 09h31

A Petrobras convocou a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para o dia 22 de junho, para votar a alteração do seu Estatuto Social no que diz respeito ao valor total e quantidade máxima de ações que poderão ser emitidas, o que já estava previsto pelo mercado, como destaca a corretora SLW em relatório.

A proposta da empresa será de alterar o limite dos atuais 200 milhões de ações preferenciais para 2,4 bilhões, mantendo o montante atual de R$ 60 bilhões, enquanto as ações ordinárias podem chegar a 3,2 bilhões ou R$ 90 bilhões.

 

A expectativa da empresa é aprovar o limite de capital de R$ 150 bilhões, com 5,6 bilhões de ações.

 

"O anúncio da convocação da assembleia para votar e aprovar os limites de capital da companhia faz parte do cronograma da operação, por isso o efeito sob suas ações é neutro. Em que pese ser um primeiro passo "concreto" da tão esperada operação de capitalização, as incertezas em relação ao tamanho da oferta continuam, o que deixa suas ações pressionadas", destaca o analista Erick Scott.

 

A mudança no estatuto visa financiar o plano de negócios da Petrobras no período 2010-2014 e deve ser finalizado e anunciado na primeira quinzena de junho, com investimentos previstos entre US$ 200 bilhões e US$ 220 bilhões.

 

A empresa destacou que pretende manter sua alavancagem líquida abaixo de 35%.

 



Fonte: Brasil Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar