acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

Palestra promovida pelo Sebrae e ONIP orienta empresários paranaenses

27/01/2011 | 11h39
Jerônimo Azevedo, gerente de cadastro da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), esteve em Curitiba, a convite do Sebrae/PR, na última terça (25), para tirar dúvidas de empresários interessados em se tornar fornecedores da cadeia produtiva de petróleo, gás e energia. Durante palestra, o gerente da ONIP falou para aproximadamente 70 empresários sobre a estrutura da entidade, serviços oferecidos e o funcionamento dos cadastros ONIP de Bens e Serviços, CadFor e Navipeças. 
 

Dentre as vantagens da obtenção do atestado de fornecedor do setor, estão o acesso às grandes operadoras, ampliação de mercado, processo único de cadastramento para várias operadoras e a possibilidade de fornecimento em projetos no exterior.
 

Na avaliação de Gerônimo, as micro e pequenas empresas aproveitam pouco as oportunidades que o setor oferece. Para o gerente da ONIP, o setor pode gerar muitas vantagens para o Brasil, como geração renda, empregos e redução de parte problemas sociais. 
 

"O alto valor dos contratos fechados pelas operadoras pode assustar as pequenas empresas. Tratando-se do setor de petróleo, gás e energia, tudo é grande: os riscos, possibilidades de prejuízos e os ganhos. Então, é preciso entender o processo para tirar proveito", analisa Jerônimo Azevedo. 
 

A previsão de investimentos, até 2014, para o setor de petróleo, óleo e gás é de US$ 262,7 bilhões no Brasil. Somente a Petrobras deverá injetar US$ 212,3 bilhões. O campo de exploração de petróleo Tupi deverá gerar entre 5 e 8 bilhões de barris. O início da produção está previsto para 2015. O campo está localizado a 7 mil metros abaixo do nível do mar. "As empresas podem mudar suas linhas para atender o setor e aproveitar as oportunidades", observa Azevedo.
 

Incentivo 
 

A vinda do representante da ONIP ao Paraná é uma das ações do Projeto Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás, iniciativa do Sebrae/PR e parceiros, que objetiva a inserção competitiva e sustentável das micro e pequenas empresas na cadeia produtiva de petróleo e gás do Estado. 
 

O consultor do Sebrae/PR, Pedro Cesar Rychuv Santos, esclarece que a proposta da entidade é incentivar a inserção de micro e pequenas empresas no segmento, suprir dificuldades de qualificação, além promover a aproximação e a melhoria do relacionamento ent re fornecedores e grandes corporações. 
 

Segundo ele, para 2011 estão programadas várias atividades para alcançar esses objetivos. "Em fevereiro, o Sebrae/PR irá promover uma palestra para orientar futuros fornecedores da Petrobras. Também está agendado um café da manhã com uma instituição bancária que irá abordar questões de financiamento e um encontro de negócios que visa identificar as demandas da Copel (companhia de energia do Paraná)", frisa o consultor.
 

Cadastros

O processo de cadastro de empresas na ONIP não tem custo algum. A solicitação é feita pelo preenchimento do Formulário de Solicitação do Cadastramento, disponível na internet: http://www.onip.org.br/main.php?idmain=cadastros. Logo após o pedido, a empresa encaminha à ONIP os documentos comprobatórios, juntamente com a Carta de Solicitação do Cadastramento. Então é feita uma avaliação técnica para verificar as informações fornecidas. 
 

O laudo da avaliação e toda documentação envolvida são encaminhados à Comissão de Avaliação de Empresa (CAE-ONIP), que aprova ou reprova o pedido. A empresa aprovada passa a compor o Cadastro e tem suas informações acessadas pelos grandes compradores da indústria de petróleo e gás. Até janeiro de 2011, o cadastro ONIP registra mais 2,2 mil fornecedores. 


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar