acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo

País será destaque fora da Opep

18/01/2010 | 09h47
O Brasil é o país que dará a maior contribuição para o aumento da oferta de petróleo neste ano entre as nações que não fazem parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), avalia a Agência Internacional de Energia (AIE), em seu relatório mensal divulgado na sexta-feira. A entidade estima que a produção brasileira será elevada em 160 mil barris por dia em 2010, para 2,7 milhões bpd.


A agência afirma que a oferta de petróleo do pré-sal subirá significativamente a partir deste ano, já que Tupi entrará na primeira fase comercial, com produção de cerca de 100 mil barris por dia (bpd), até dezembro. No entanto, apesar do objetivo do governo de colocar em prática o novo modelo regulatório das novas reservas, o Congresso aprovou apenas um dos quatro projetos referentes ao pré-sal antes do recesso de final de ano. Sem atingir, portanto, o prazo previsto de aprovação de todos eles até o final de 2009, aponta a AIE. "O resultado dessa estrutura proposta é crucial para determinar a velocidade de desenvolvimento das reservas", diz o relatório.


O aumento da oferta brasileira previsto para 2010 pela agência supera o de países como Rússia (+150 mil bpd), Azerbaijão (+120 mil bpd) e Casaquistão (+50 mil bpd). No total, a produção dos países de fora da Opep deve somar 51,5 milhões de bpd neste ano, uma alta de 200 mil bpd. Além do Brasil e de ex-repúblicas soviéticas, também contribuirão para o aumento da oferta a Austrália, Colômbia e Índia. A conta inclui ainda a produção de etanol.


Em contrapartida, a oferta de petróleo nos Estados Unidos, que contribuiu para os números em 2009, deve recuar em 2010. A retração é estimada em 130 mil bpd. Em países como Noruega (-250 mil bpd) e Reino Unido (-200 mil bpd), a queda de produção deve se acentuar neste ano. O Canadá, visto como importante fonte de crescimento no médio prazo em razão do óleo pesado, apresentará números estáveis em 2010, prevê a agência.


Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar