acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Santos Offshore 2012

Painel discute futuro de jovens profissionais para o setor

18/10/2012 | 19h05

 

São grandes as oportunidade de aprendizagem e preparação para a entrada no mercado de trabalho para o público jovem no setor de óleo e gás. Na tarde desta quinta-feira (18), a Santos Offshore  contou com um ciclo de palestras específico para estudantes e profissionais que pretendem seguir carreira no campo Offshore.
As apresentações foram coordenadas pela Gerente de Cursos do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Renata Ribeiro, pelo Gerente de Projeto do Saipem, Pier Alberto Viecelli, pelo Gerente Regional do Senai, Ophir Figueiredo Junior, além do Presidente Executivo do CIEE, Luiz Gonzaga Bertelli, que deu início à programação com uma ampla explanação sobre o mercado de trabalho e as possibilidades de expansão no setor. Entre outros fatores, Bertelli destacou a matriz energética brasileira, a estrutura do consumo de petróleo e derivados no país e toda a demanda que envolve estes processos.
“Para que possamos atender a todas as nossas necessidades, vamos precisar de enormes investimentos, tanto nacionais quanto internacionais”, pontuou. Bertelli também lembrou que a qualificação da mão de obra é fundamental para que as perspectivas de crescimento do setor de óleo e gás sejam concretizadas. Um estudo realizado pela Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) até 2005 revela que existem 87 perfis de profissionais neste setor, dos quais 55% são de nível superior e 45% de nível técnico ou fundamental.
“São inúmeras as opções de vagas para este mercado, como advogado especializado em óleo e gás, analista de transporte marítimo e comandante de embarcações, por exemplo. Mas uma formação acadêmica, um perfil investigador, com interesse em pesquisa científica, aprendizado e atualização permanente são quesitos essenciais”, ensinou.
Capacitação
De olho nesta demanda, instituições especializadas na capacitação de mão-de-obra participam da Santos Offshore para apresentar os cursos de curta, média e longa duração que oferecem. O Senac promove diariamente em seu estande na feira a apresentação de diversos cursos relacionados ao setor de óleo e gás, como Meio Ambiente, Comércio Exterior, Gestão de Projetos e Finanças. O Senai também marca presença para divulgar a grande variedade de cursos que oferece para a Baixada Santista através das unidades de Bertioga e Cubatão, como os cursos de manutenção e da área naval, entre outros.

São grandes as oportunidade de aprendizagem e preparação para a entrada no mercado de trabalho para o público jovem no setor de óleo e gás. Na tarde desta quinta-feira (18), a Santos Offshore  contou com um ciclo de palestras específico para estudantes e profissionais que pretendem seguir carreira no campo Offshore.


As apresentações foram coordenadas pela Gerente de Cursos do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Renata Ribeiro, pelo Gerente de Projeto do Saipem, Pier Alberto Viecelli, pelo Gerente Regional do Senai, Ophir Figueiredo Junior, além do Presidente Executivo do CIEE, Luiz Gonzaga Bertelli, que deu início à programação com uma ampla explanação sobre o mercado de trabalho e as possibilidades de expansão no setor. Entre outros fatores, Bertelli destacou a matriz energética brasileira, a estrutura do consumo de petróleo e derivados no país e toda a demanda que envolve estes processos.


“Para que possamos atender a todas as nossas necessidades, vamos precisar de enormes investimentos, tanto nacionais quanto internacionais”, pontuou. Bertelli também lembrou que a qualificação da mão de obra é fundamental para que as perspectivas de crescimento do setor de óleo e gás sejam concretizadas. Um estudo realizado pela Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) até 2005 revela que existem 87 perfis de profissionais neste setor, dos quais 55% são de nível superior e 45% de nível técnico ou fundamental.


“São inúmeras as opções de vagas para este mercado, como advogado especializado em óleo e gás, analista de transporte marítimo e comandante de embarcações, por exemplo. Mas uma formação acadêmica, um perfil investigador, com interesse em pesquisa científica, aprendizado e atualização permanente são quesitos essenciais”, ensinou.



Capacitação


De olho nesta demanda, instituições especializadas na capacitação de mão-de-obra participam da Santos Offshore para apresentar os cursos de curta, média e longa duração que oferecem. O Senac promove diariamente em seu estande na feira a apresentação de diversos cursos relacionados ao setor de óleo e gás, como Meio Ambiente, Comércio Exterior, Gestão de Projetos e Finanças. O Senai também marca presença para divulgar a grande variedade de cursos que oferece para a Baixada Santista através das unidades de Bertioga e Cubatão, como os cursos de manutenção e da área naval, entre outros.

 



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar