acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Balanço

PAC da energia tem 51% das obras concluídas e 43% dos recursos pagos

09/12/2010 | 16h14
Na área de energia, 705 ações, orçadas em R$ 148,5 bilhões, estão sendo monitoradas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Do valor total, 43% já foram pagos e 56% são considerados em estágio de execução adequada. Apenas 1% das ações preocupa o governo, segundo o 11º Balanço do PAC, divulgado hoje (9). Em abril, apenas 30% dos valores previstos estavam concluídos.


Pelo critério de quantidade, 51% das obras foram concluídas, enquanto 42% estão classificadas como “ritmo adequado”. As obras em situação preocupante ou com necessidade de atenção somam 7%. No balanço anterior, divulgado em abril, o percentual quantitativo de ações concluídas era de 42%.


A previsão é que, entre 2007 e o fim de 2010, 10.852 megawatts (MW) de energia elétrica já estejam disponíveis no sistema. Obras para geração de mais 15.274 MW estão em andamento e 24.737 MW estão em fase de estudos de inventário. Em fase de estudos de viabilidade estão mais 14.789 MW.


O deságio médio dos 15 leilões de energia elétrica que foram feitos até agora chega a 10,5%. Quando as obras estiverem concluídas, serão gerados 42.711 MW adicionais.


No que se refere à transmissão de energia, até o final de 2010 serão concluídos 9.139 quilômetros (km) de linhas. Em estágio de implantação são mais 5.491 km, resultado de 10 leilões de linhas de transmissão feitos desde 2007, com deságio médio de 34%. O total previsto pelo PAC é de 17.779 quilômetros de novas linhas de transmissão.


Ainda de acordo com o balanço, 629 poços de petróleo e gás natural foram perfurados entre 2007 e 2010: 378 poços em terra e 251 no mar. Destes, 76 atingiram a zona do pré-sal. Com a entrada em operação de 12 plataformas, foi possível chegar à média de 2,1 milhões de barris de petróleo por dia em 2010. Em 1997, a média foi de 1,8 milhão de barris/dia.


Esses números devem aumentar ainda mais com a conclusão das refinarias Abreu Lima, em Pernambuco, e do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Duas plantas cujas obras se encontram “em ritmo adequado”, de acordo com o balanço do governo, e com conclusão prevista para setembro de 2014 e dezembro de 2013, respectivamente.


A expectativa do governo é concluir, ainda em 2010, 3.776 km de gasodutos, enquanto 196 km estarão em obras.


No programa de revitalização da indústria naval, que prevê a entrada em operação de 301 novas embarcações (para atender, principalmente, à indústria do petróleo), 107 deverão ser entregues até o fim de dezembro, 93 estarão em construção e 101, contratadas.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar