acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gigante ao mar

P-54 inicia fase de testes na Baía de Guanabara

19/10/2007 | 00h00
A unidade - do tipo FPSO (Floating, Production, Storage and Offloading) - se prepara para seguir viagem rumo à Bacia de Campos, onde atuará a 125 Km do litoral, ao Norte do Estado do Rio.

Com capacidade para produzir 180 mil bpd e comprimir 6 milhões de m3 de gás por dia, sua entrada em operação no Campo de Roncador é tida como fundamental para que a Petrobras atinja sua meta de, até o fim do ano, alcançar a produção de 2 milhões de barris/dia.



Construída a partir da conversão do petroleiro Barão de Mauá, a unidade - é a segunda contratada pela Petrobras com os novos índices de nacionalização exigidos pelo governo federal, e possui 62% de conteúdo nacional. A primeira foi a P-52, parceira da P-54 no programa de desenvolvimento do Campo de Roncador. Ao atingirem o pico de atividade, as duas unidades acrescentarão 360 mil barris/dia à produção da Petrobras.



Quando entrar em operação, a P-54 ficará ancorada a 1.400m e será interligada a 21 poços submarinos – 13 produtores de óleo e gás e oito injetores de água. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, e a exportação de gás natural, via dutos submarinos. Sua construção custou US$ 900 milhões, e gerou 2,6 mil empregos diretos e 10 mil indiretos.

Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar