acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gestão de Recursos

Oxiteno transforma 65% de seus resíduos industriais em energia

29/05/2015 | 11h30

O conceito “menos é mais” foi o ponto de partida de grandes avanços para a Oxiteno nos últimos anos. Líder na fabricação de especialidades químicas na América Latina, a multinacional é referência na gestão de resíduos no setor químico e considera o manuseio responsável destes materiais como um fator importante para sua operação.

Em média, 65% dos resíduos industriais são encaminhados para aproveitamento energético. Desta maneira, a empresa elimina os riscos ambientais e também contribui para a redução na utilização de combustíveis fósseis em indústrias de alta demanda energética, como a cimenteira. Os 35% restantes são encaminhados para reciclagem (embalagens e sucatas metálicas), reprocessamento (óleo lubrificante), incineração (resíduos de serviço de saúde) ou recuperação (embalagens).

“Temos conseguido resultados significativos ao apostarmos em um modelo de gestão que alia inovação, tecnologia e excelência operacional para promover a sustentabilidade dos negócios”, disse Lorena Brancaglião, coordenadora de desenvolvimento sustentável da Oxiteno.

Em 2014, cerca de 20.000 toneladas de coprodutos gerados durante o processo de fabricação foram utilizadas como matérias-primas, o que contribuiu também para a redução de 30% na geração de resíduos industriais quando comparados ao ano de 2011.

Há mais de 10 anos, a Oxiteno tem como diretriz não destinar seus resíduos industriais para aterro. Focados nisso, as áreas de Meio Ambiente, Vendas e Pesquisa & Desenvolvimento da Oxiteno trabalham fortemente para identificar aplicações e clientes para os coprodutos gerados nos processos produtivos. Estes podem ser utilizados como matérias-primas para nossos clientes em diferentes processos, o que permite evitar impactos ambientais.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar