acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Artigo Exclusivo

OTC, as rodinhas e “o efeito polinizador”. O que esperar do evento de 2018? por Fernando Potsch

30/04/2018 | 08h58
OTC, as rodinhas e “o efeito polinizador”. O que esperar do evento de 2018? por Fernando Potsch
Rodney White/OTC Rodney White/OTC

                                                           "o que nos trouxe até aqui não nos levará adiante ou nenhuma empresa que realmente pretende mudar o futuro será inspirada nos sucessos do passado/presente”. Peter Diamont,  Singularity University

Quem vista a página da Offshore Technology Conference/OTC (http://2018.otcnet.org) se depara com o principal questionamento do mundo atual: o que a experiência do passado ajudará nas projeções das transformações do futuro?

Nesse momento em que o velho insiste em ficar e o novo demora a chegar, o impacto da Industria 4.0 no setor de Energia é um dos principais destaques da OTC 2018.

Os painéis e conferencias desse ano apontam que essa mudança já está acontecendo no setor de Oil & Gas através de inovações disruptivas que exigem uma reorganização tecnológica dos métodos e processos industriais. Trata-se de uma postura radical, com impacto na forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos.

O uso de drônes, big data, inteligência artificial, robótica, computação cognitiva, veículos autônomos, internet das coisas, realidade virtual, digital twuins, computação em núvens, Cibersegurança, dentre outras, está acarretando mudanças relevantes nos modelos de negócios das Operadoras e suas cadeias de suprimentos. Em breve, tudo o que pode ser conectado estará conectado!

O destaque para entender esse contexto (ontem, hoje e amanhã) estará na palestra de abertura do evento: Opening Ceremony Commemorating 50TH OTC, que contará com a presença de importantes CEO’S de empresas globais, com destaque para a participação da diretora de E&P da Petrobras, Solange Guedes: “Hear keynote speeches by industry executives discussing the milestones of the last 50 years. They will be discussing the offshore technology evolution of the past 50 years, and what innovations we can expect for the next 50. The industry has accomplished a lot in the past 50 years, and we want to celebrate the success of those innovations.” (1)(grifos nossos)

Um outro tema relevante, que será debatido no painel Chairman's Panel on Energy Transformation, é a ameaça das energias renováveis. Visto de outra forma, a oportunidade para a indústria ter um reposicionamento estratégico e alinhado com as exigências sociais. Não cabe mais discutir o fim do petróleo e sim quando ocorrerá a mudança da matriz enérgica e que importância terão os atores da indústria de Oil & Gas nesse novo cenário: (1) http://2018.otcnet.org/about/otc50 (visitado em 27/04/18) (2)

“Join the 2018 board chairman, Wafik Beydoun, as he hosts a powerhouse panel of cross-industry executives. Energy transformation and decarbonization are among the core challenges facing humanity. The objective of this panel is to have recognized cross-industry leaders (in oil and gas, automotive and renewable energy) share, among themselves and with the audience, their outlook and strategy regarding the transition from hydrocarbons to renewables.” (2)

Para discutir essas importantes mudanças que afetarão todos da indústria de Oil & Gas e seus cenários futuros, a OTC/Houston 2018 é um local privilegiado, que congrega múltiplas inteligências mundiais.

“The Offshore Technology Conference (OTC) is where energy professionals meet to exchange ideas and opinions to advance scientific and technical knowledge for offshore resources and environmental matters.”(3)

Os participantes desse evento global precisam de preparo de maratonista. A conquista das metas planejadas é longa nos quatro dias de evento. A expectativa é: 70.000 visitantes, distribuídos em mais de 100 países, devem lotar a NRG em busca de conhecimentos, networking, parcerias e, principalmente, tecnologias revolucionárias como respostas para os novos paradigmas. Garimpar essas novidades distribuídas em 2.400 expositores de 40 nacionalidades, 350 documentos técnicos, 44 sessões, 13 painéis e 24 cafés da manhã e almoços, exigirá disciplina e, principalmente adequação do olhar.

Apesar de toda a capacidade tecnológica destacada em cada stand e detalhada pelos seus respectivos profissionais, o desafio dos visitantes será fechar a equação entre o “ser e o devir”. Ou seja, identificar ideias e conceitos que juntos possam se transformar na novidade do amanhã: - O surpreendente, criativo, inovador, o amanhã que nem sabemos, pensado ontem, em ebulição hoje, vital para as respostas tecnológicas que o setor de petróleo precisa, estará em construção permanente nas mentes ávidas por inovação, antes, durante e depois do evento.

Todo o aparato conceitual da OTC está direcionado para “analisar as contradições do presente como meio de antecipar as transformações do futuro”. Desde seu inicio em 1969, a indústria com a sua capacidade adaptativa, incremental e disruptiva tem avançado nos mais diversos cenários de forma competitiva.

Para conhecer essa trajetória, os vídeos OTC Throughout the Years e OTC Perfect Attendance (4) registram essa história. Se hoje as inovações que vemos nas imagens parecem “banais”, não eram a tempos atrás. (2) http://2018.otcnet.org/about/otc50 (visitado em 27/04/18) (3) http://2018.otcnet.org/about (visitado em 27/04/2018) (4) http://2018.otcnet.org/about/otc-highlights (visitado em 27/04/2018) (3) São pequenas coisas as responsáveis por grandes transformações. E quando implementadas são...tão óbvias! É essa adequação do olhar que sangra os fundamentos tradicionais da ciência e, em um garimpar genealógico da história, possibilita as rupturas para o surgimento do novo.

OTC 2018 inicia a sua celebração de cinqüenta anos e canalizar energias para as próximas cinco décadas em busca das inovações necessárias para a plena continuidade dessa indústria.

Apesar de parecer um debate simples e o surgimento das inovações, uma questão de tempo, veja o exemplo das rodinhas!

O desejo de tentar algo novo é uma característica do ser humano e, ela (a inovação), é alcançada quando ocorre uma melhoria em uma idéia, conceito e/ou produto já existentes. Contudo, o mais impressionante é a capacidade de se pensar para além do que já existe e criar um conceito completamente novo. Não existe limite a novas ideias e elas não são um privilégio só das grandes organizações.

As faíscas produzidas pelos atritos dos calçados nesse ir e vir dos quase 70 mil participantes que devem visitar a OTC, recuperam lembranças daqueles que hoje, cabelos brancos, carregam a marca em sua musculatura do peso da inovação tardia.

Um olhar atento no vídeo OTC Throughout the Years mostra que durante muitos anos, todos carregavam seus objetos pessoais e profissionais nos braços, cuja produção do ácido lático acarretava forte sofrimento.

Muitos se perguntam como podemos ter esperado tanto tempo entre a descoberta da roda ocorrida a milhares de anos e sua implementação brilhante nas ...malas. E mais surpreendente ainda foi o enorme tempo gasto por viajantes carregando bagagens em feiras, eventos, aeroportos sem sequer imaginar uma “sacada como essa”.

Apesar de ser extremamente conseqüente, estamos falando de algo trivial: uma tecnologia muito simples. Porém a tecnologia só é trivial se analisada retrospectivamente. Todas as mentes brilhantes, que já frequentaram a OTC desde seu inicio, que carregavam “pesadas malas”, braços doloridos, nunca aplicaram o seu cérebro a um problema de transporte tão insignificante.

Se desde a década de 80 temos essa maravilhosa inovação, porque foi necessário esperar quase 30 anos para o surgimento da mala com quatro rodinhas, deslocamento 360 graus? Essa história fica para depois.

O destaque não é a mala, muito menos as rodinhas, mas a lógica da descoberta. Qual o caminho da inovação? Como ocorrem as grandes descobertas? De onde aparecem os principais estímulos para o surgimento das novas tecnologias? E, principalmente, o que a OTC tem a ver com isso! Ou, quais os principais benefícios de participar de um evento dessa magnitude, para você, sua empresa e seu país?

Na “aldeia global” da OTC, prevalece a comunicação instantânea, mundo globalizado e inexistência de fronteiras para a difusão do conhecimento. São os elos das múltiplas redes internacionais que estabelecem conexões e atritos, liberam energia e estimulam as ideias solitárias para um debate mutuo e cooperativo.

Sabe aquelas ideias revolucionárias, incríveis, impactantes! Elas quase nunca surgem num momento de grande inspiração. Os registros históricos mostram que demoram para evoluir, passam bastante tempo... hibernadas. Elas se tornam exitosas e úteis principalmente quando encontram outras ideias e, nesse processo formam algo maior que elas próprios. A história da inovação está repleta de exemplos de alguém que tem metade de uma ideia. (4)

A busca da “cara metade” transcende os métodos cartesianos, científicos dos planejamentos e tantos outros modismos gerenciais. Precisa incorporar a aleatoriedade, o acaso e a sorte no centro da execução e da estratégia.

É necessário criar sistemas que permitam que ideias se unam a outras ideias que estejam povoando a mente de outra pessoa. Quando essa sinapse ocorre, elas se tornam algo maior do que quando eram partes independentes.

Essa é a importância de participar da OTC. Ela transcende o próprio espaço físico das tecnologias expostas. Enquanto que cientistas mundiais nas diversas conferências tentam conquistar mentes & corações com inovações possíveis em um futuro quase presente, é o desafio cognitivo de pensar o que ninguém pensou”, o maior legado desse encontro.

Esse efeito polinizador favorece a contribuição, a co-gestão, o coworking, o crowdfuding. A energia gerada pelos grupos empresariais, o debate solto nos eventos informais catalisam múltiplas oportunidades. Pequenos empresários, empreendedores, inventores, cientistas e artistas, que, mais do que nunca, passam a dispor de meios de inventar, proteger, divulgar e comercializar suas criações e inovações mundialmente, gerando retorno econômico para os investimentos realizados e trazendo benefícios para a sociedade.

Para saber das inovações de hoje que devem impactar o amanhã não perca a OTC 2018 Spolight on the New Technology® Award Recipints (5) . Quem sabe alguma ideia apresentada não seja o complemento que precisa para que sua inovação decole!

Notas: 1 http://2018.otcnet.org/about/otc50 (visitado em 27/04/18); 2 http://2018.otcnet.org/about/otc50 (visitado em 27/04/18); 3 http://2018.otcnet.org/about (visitado em 27/04/2018); 4 http://2018.otcnet.org/about/otc-highlights (visitado em 27/04/2018); 5 http://2018.otcnet.org/awards/spotlight-on-new-technology-award visitado em 27/04/2018

 

Sobre o autor: Fernando Potsch é diretor da Maintrends Inteligência de Mercado (www.mainrtends.com.br), diretor da Maintrends Inteligência de Mercado (www.mainrtends.com.br), diretor de Oil & Gas do IBEF-Rio.(Instituto Brasileiro dos Executivos Financeiros). Business Development da Infotec, BPO Company (http://infotecbrasil.com.br);



Fonte: Fernando Potsch
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar