acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Opep não espera petróleo da Líbia no mercado tão cedo

22/08/2011 | 15h31
Vários funcionários de nações integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disseram não esperar que o petróleo vindo da Líbia chegue aos mercados tão cedo. "A situação na Líbia ainda está muito vaga, e a Opep terá uma atitude de esperar para ver por ora", disse nesta segunda-feira, 22, um delegado de um país do Golfo Pérsico membro da Opep.

Alguns especialistas disseram que o país pode levar até três anos para retomar a capacidade de produção de antes da guerra civil, porém a partir daí pode obter significativo aumento dessa produção, com apoio externo em financiamento e expertise no setor, explicou John Hall, analista independente do setor de petróleo.

A Arábia Saudita anunciou que está preparada para tomar medidas para ajustar sua produção a fim de se acomodar a qualquer retorno da produção líbia, porém não tomou nenhuma decisão até o momento. A fonte, que pediu anonimato, explicou que, caso o petróleo da Líbia supra o mercado em demasia, a Arábia Saudita cortará sua produção para compensar.

A Líbia parece prestes a passar por uma transição de regime, após os rebeldes que desejam derrubar o coronel Muamar Kadafi entrarem na capital do país do norte da África. Os preços do petróleo caíram nesta segunda-feira, com a perspectiva de a Líbia em algum momento retomar suas exportações de petróleo, praticamente paralisadas desde fevereiro.

A Líbia é um membro da Opep. A próxima reunião da entidade está marcada para 14 de dezembro, em Viena. Antes da atual crise política, a Líbia produzia diariamente 1,3 milhão de barris de petróleo de alta qualidade.

"É uma ótima notícia que o regime de Kadafi está se encerrando, mas a produção da Líbia deve levar um bom tempo para se recuperar, e a recuperação será gradual", afirmou uma das fontes oficiais ouvidas.

O representante do Irã na Opep, Mohammad Ali Khatibi, disse ao site do Ministério do Petróleo de Teerã que a Opep reagirá se os preços do petróleo continuarem sua trajetória de queda. O Irã mantém a presidência rotativa da entidade este ano. As informações são da Dow Jones.


Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar