acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
OTC 2005

Onip negocia participação da Apex na OTC 2006

03/05/2005 | 00h00

A Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) apresentará dentro de um mês ao Governo Federal a proposta para a participação da Agência de Promoção das Exportações (Apex) no Pavilhão Brasil da edição do ano que vem da Offshore Technology Conference (OTC), na cidade americana de Houston. “A participação da Apex no Pavilhão Brasil deverá trazer pelo menos duas coisas: o aumento do tamanho do Pavilhão Brasil ou a redução dos custos para os expositores, o que deve propiciar uma participação maior das pequenas e médias empresas”, avaliou Bruno Musso, superintendente da Onip.

 

Em relação à edição deste ano da OTC, Bruno Musso destacou a presença da Petrobras no evento, que “representa um apoio importante ao desenvolvimento da indústria nacional do petróleo”.

 

O superintendente da Onip disse ainda que um dos principais objetivos da entidade é promover a expansão das exportações das pequenas e médias empresas fornecedoras. “Por isso, consideramos que a participação da Apex vai representar a conciliação de objetivos em comum da Onip e do governo federal, no sentido de incrementar a pauta de exportações”, disse Musso.

 

A Petrolab, especializada na fabricação de produtos químicos destinados à produção de petróleo, é um caso prático de empresa que vem alcançando resultados na expansão da carteira de clientes estrangeiros graças à OTC. A empresa está atualmente em fase final de negociações para fornecimento de seus produtos a empresas do Kweit, Arábia Saudita, Venezuela, Angola e Nigéria. “Nosso foco é o mercado do Oriente Médio, onde nossos produtos ficam mais vantajosos do que os fabricados na Europa devido à valorização do Euro. A carteira de clientes é hoje 90% concentrada na Petrobras, mas queremos que até o ano que vem os clientes estrangeiros representem a metade”, disse Carlos Correia, diretor executivo da Petrolab, que em setembro viajará para o Sudão e para Arábia Saudita para fazer contato com clientes em potencial.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar