acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

OGX poderá pedir empréstimo de US$ 1,0 bilhão a Eike Batista

25/10/2012 | 12h03

 

A OGX comunicou nesta quinta-feira (25) que seu acionista controlador, Eike Batista, outorgou à OGX o direito de exigir a subscrição de ações ordinárias da companhia, até o limite máximo do valor equivalente a US$ 1,0 bilhão, ao preço de exercício de R$ 6,30 por ação.
Esta Opção (“Put”) poderá ser exercida, tendo em vista as diversas oportunidades de negócios no setor de óleo e gás, a qualquer momento até 30 de abril de 2014 e está condicionada à necessidade de capital social adicional da companhia e à ausência de alternativas mais favoráveis, condições estas que serão determinadas pela maioria dos membros independentes do seu Conselho de Administração.
“Ao conceder essa opção, enfatizo a minha confiança na qualidade do corpo técnico e ativos da companhia, bem como nas novas oportunidades que o setor de óleo e gás oferece à OGX”, comentou Eike Batista, acionista controlador e presidente do Conselho de Administração da empresa.

 

A OGX comunicou nesta quinta-feira (25) que seu acionista controlador, Eike Batista, outorgou à companhia o direito de exigir a subscrição de ações ordinárias da empresa, até o limite máximo do valor equivalente a US$ 1,0 bilhão, ao preço de exercício de R$ 6,30 por ação. Isso significa que, se a companhia precisar de recursos adicionais para financiar seus projetos, poderá recorrer ao empresário, que se compromete a injetar essa quantia por meio de um aumento de capital.

 

Esta Opção (“Put”) poderá ser exercida, tendo em vista as diversas oportunidades de negócios no setor de óleo e gás, a qualquer momento até 30 de abril de 2014 e está condicionada à necessidade de capital social adicional da companhia e à ausência de alternativas mais favoráveis, condições estas que serão determinadas pela maioria dos membros independentes do seu Conselho de Administração.

 

“Ao conceder essa opção, enfatizo a minha confiança na qualidade do corpo técnico e ativos da companhia, bem como nas novas oportunidades que o setor de óleo e gás oferece à OGX”, comentou Eike Batista, acionista controlador e presidente do Conselho de Administração da empresa.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar