acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Aquisição

OGX fecha compra de 50% de um bloco da Maersk

12/12/2008 | 02h30

A petroleira OGX Petróleo e Gás informou ontem que concluiu a aquisição de 50% do bloco BM-S-29 da bacia de Santos, que pertencia integralmente à empresa Maersk Oil do Brasil, que será a operadora da área. A OGX já havia informado a seus investidores que estava negociando um “farm in” - que na linguagem do setor significa a entrada de uma empresa em uma concessão adquirida por outra - sem informar o bloco, a área ou o nome da empresa com a qual estava negociando.

 

Somente com a aprovação pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), dada ontem, a OGX divulgou um comunicado. Mas o presidente da companhia, Rodolfo Landim, disse que não poderia informar quaisquer valores adicionais referentes ao negócio.

 

O bloco BM-S-29 passa a ser a 22ª área de concessão da OGX, que tem áreas adquiridas sozinhas e com parceiros. A empresa e a Maersk já são sócias em outros dois blocos na bacia de Campos e a OGX também tem blocos em parceria com a francesa Perenco. O BM-S-29 fica em águas rasas da bacia de Santos.

 

Depois de uma estréia espetacular na 9ª Rodada de Licitações da ANP quando arrematou 21 blocos nas bacias de Espírito Santo, Campos, Santos e Pará-Maranhão por US$ 1,12 bilhão, a OGX prepara-se agora para sua segunda licitação. A empresa é uma das 30 companhias brasileiras inscritas para participar da 10ª Rodada da ANP, que será realizada na próxima semana.

 

Landim não informa se já negocia parcerias. Na 10ª Rodada serão oferecidas apenas áreas em terra. A ANP já habilitou 47 empresas, sendo 17 estrangeiras. Até ontem um pedido de habilitação ainda estava em analise pela diretoria.

 

O petróleo fechou ontem em forte alta com o enfraquecimento do dólar frente ao euro, e com os investidores se aproveitando das notícias de que o principal exportador da commodity, a Arábia Saudita, cumpriu sua meta da Opep no mês passado. Na Nymex, o contrato para janeiro subiu US$ 4,46, ou 10,25%, para US$ 47,98 o barril. Em Londres, o contrato também para janeiro do Brent teve alta de US$ 4,99 ou 11,77%, para US$ 47,39 o barril, sendo negociado entre US$ 42 e US$ 48,36.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar