acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Resultado

OGX encerra 2010 com investimentos de R$ 2,5 bilhões

28/03/2011 | 11h09
A OGX, empresa de óleo e gás do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, informou hoje que encerrou o ano de 2010 com investimentos de R$ 2,5 bilhões nas suas atividades de perfuração marítima e terrestre, nas quais estavam envolvidas sete sondas e mais de 5.000 funcionários próprios e a serviço da OGX. Esse montante inclui perfuração de poços, mobilização de sondas e realização de diversos testes de formação.


Desde sua criação, em 2007, a empresa já investiu mais de R$ 4,6 bilhões em exploração e produção no Brasil. O valor engloba o R$ 1,5 bilhão pago como bônus de assinatura no leilão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizado em 2007 e cerca de R$ 3,1 bilhões da campanha exploratória, iniciada em agosto de 2009.


A companhia terminou o ano com uma sólida posição de caixa de aproximadamente R$ 4,8 bilhões (US$ 2,9 bilhões), refletindo sua capacidade de gerir de maneira eficaz os custos, principalmente em um período em que a campanha de perfuração foi intensificada e estrutura organizacional reforçada, à medida que aproxima da fase de produção.
 

Segundo o diretor geral da OGX, Paulo Mendonça, o ano de 2010 foi de importantes conquistas para a companhia, com o sucesso da perfuração e a identificação de extensas acumulações nas bacias de Campos, Santos e Parnaíba, que revelaram de maneira significativa o potencial do portfólio predominantemente em águas rasas. “Com nove sondas de perfuração à nossa disposição em 2011, estamos também preparados para entrar em outro ciclo exploratório nas bacias pouco exploradas do Espírito Santo e Pará-Maranhão, assim como iniciar estudos sísmicos em cinco blocos recém-adquiridos na Colômbia”, destacou Mendonça.


Para o diretor de produção da OGX, Reinaldo Belotti, com todos os equipamentos essenciais já adquiridos de fornecedores mundialmente conhecidos, a perfuração do primeiro poço produtor concluída e teste de formação executado, a companhia está no caminho certo e posicionada para iniciar sua produção no terceiro trimestre de 2011. “O sucesso do teste de formação em poço horizontal realizado recentemente em Waimea, onde iniciaremos nossa produção, superou as nossas expectativas. Estamos ansiosos para iniciar o teste de longa duração, o que sinaliza o início da produção e, finalmente, a comercialização dos nossos recursos”, comentou.


A OGX seguirá perfurando novos poços pioneiros assim como os de extensão, principalmente na bacia de Campos. Iniciará também a perfuração nas bacias do Pará-Maranhão, ainda nesse semestre, e do Espírito Santo no segundo semestre de 2011 (esta em parceria com a operadora Perenco), áreas que poderão contribuir significativamente para o seu sucesso exploratório. Em paralelo, a companhia irá realizar ainda este ano a aquisição de dados sísmicos em parte dos seus blocos localizados na Colômbia, dando início efetivamente a sua atuação internacional.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar