acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

OGX anuncia mais gás no Parnaíba e MGX ampliará a capacidade de geração na bacia

12/07/2011 | 17h05
A OGX, empresa do grupo EBX, do empresário Eike Batista, descobriu indícios de gás em mais um poço na bacia do Parnaíba, região onde atua em parceria com a MPX, do mesmo grupo, e na qual anunciaram no ano passado reservas de 15 trilhões de pés cúbicos de gás natural. A descoberta ocorreu no bloco PN-T-68, no poço 3OGX46DMA em terra.

Para aproveitar o reservatório, a MPX pretende duplicar seu projeto de térmicas ao longo da bacia, adicionando capacidade para mais 1.859 megawatts e totalizando agora 3.772 megawatts licenciados. Nesta terça-feira (12) a empresa obteve licença prévia da Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Maranhão (Sema) para o empreendimento. Os blocos na bacia do Parnaíba, no interior do Estado do Maranhão, têm ainda a parceria da Petra, que possui 30 por cento do ativo, com a OGX Maranhão ficando com o restante.

O complexo integrado de energia, que já possui licença de instalação para 1.863 MW, será construído em área próxima à produção de gás natural. A MPX, OGX e Petra têm sete blocos no Maranhão com recursos riscados estimados de 11,3 trilhões de pés cúbicos (TCF). Além da proximidade com o combustível, a usina aproveitará a vantagem logística da transmissão da energia elétrica, que será feita a partir do seccionamento da linha que passa sobre o terreno das usinas.

Também no Maranhão, em São Luís, a MPX constrói uma usina termelétrica de 360 MW a carvão mineral, prevista para entrar em operação até o final do ano. O empreendimento, que gera cerca de 3,5 mil empregos, comercializou 315 MW médios no Leilão A-5 de 2007, por um período de 15 anos, a partir de janeiro de 2012.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar