acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indicadores

Oferta de etanol cresce e volta a patamares recordes

06/06/2014 | 16h21

 

A oferta de etanol no Brasil cresceu 18% em 2013 comparado a 2012 e alcançou 28 bilhões de litros, voltando ao patamar das safras 2008 e 2010, recordes da série histórica. Este foi um dos destaques da quinta edição da Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
De acordo com a pesquisa, os principais motivos para esta recuperação foram a liberação de recursos públicos para o setor sucroenergético, o aumento de 20% para 25% do percentual obrigatório de anidro na gasolina C, a desoneração tributária do etanol, o baixo preço internacional do açúcar e o aumento da produtividade agrícola da cana.
Outros destaques de 2013 foram a ligeira redução da demanda de gasolina A, após três anos de expressivo crescimento, e o recuo de 24% da importação deste combustível. De 2010 a 2012, a demanda passou de 22,8 bilhões de litros para 31,8 bilhões, com crescimento de 18% a.a.. Em 2013, este volume foi de 31,7 bilhões. Além do aumento do percentual obrigatório de anidro e do crescimento da oferta de etanol hidratado, a grande redução da importação de gasolina (queda de 900 milhões de litros) deveu-se ao aumento de sua produção pela Petrobras.

A oferta de etanol no Brasil cresceu 18% em 2013 comparado a 2012 e alcançou 28 bilhões de litros, voltando ao patamar das safras 2008 e 2010, recordes da série histórica. Este foi um dos destaques da quinta edição da Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

De acordo com a pesquisa, os principais motivos para esta recuperação foram a liberação de recursos públicos para o setor sucroenergético, o aumento de 20% para 25% do percentual obrigatório de anidro na gasolina C, a desoneração tributária do etanol, o baixo preço internacional do açúcar e o aumento da produtividade agrícola da cana.

Outros destaques de 2013 foram a ligeira redução da demanda de gasolina A, após três anos de expressivo crescimento, e o recuo de 24% da importação deste combustível. De 2010 a 2012, a demanda passou de 22,8 bilhões de litros para 31,8 bilhões, com crescimento de 18% a.a.. Em 2013, este volume foi de 31,7 bilhões. Além do aumento do percentual obrigatório de anidro e do crescimento da oferta de etanol hidratado, a grande redução da importação de gasolina (queda de 900 milhões de litros) deveu-se ao aumento de sua produção pela Petrobras.

 



Fonte: Ascom EPE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar