acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Artigo de Gilberto Leal

O futuro dos motores diesel projetado com sólida experiência

31/07/2015 | 12h09
O futuro dos motores diesel projetado com sólida experiência
Sae Brasil Sae Brasil

 

O Brasil tem pressa de sair da atual crise que atravessa e partir para o firme caminho da expansão comercial, nacional e internacional. Para tanto, o País necessita traçar rotas de longo prazo, visando cumprir a nobre missão da garantia da mobilidade sustentável e ecologicamente correta. Transportar bens e pessoas não somente é fator estratégico de garantia da evolução econômica, como é item que sustenta a nossa sociedade e precisa garantir a saúde de nosso meio ambiente.
O 12º Fórum SAE BRASIL de Tecnologia de Motores Diesel, que vamos realizar em Curitiba, contribuirá de forma ímpar para que o futuro dos motores diesel, máquina que movimenta a sociedade brasileira e mundial, seja desvendado por meio de experiência internacional já adquirida por empresas e entidades de renome, que contribuíram decisivamente para o controle de emissões e a modernidade dos motores diesel utilizados em seus países de forma adiantada a assertiva.
A ciência nos ensina a cada dia que usar a experiência passada e aperfeiçoá-la constantemente é o caminho mais curto e seguro para se chegar ao bem comum rapidamente, sem cometer erros danosos. É neste contexto que o fórum contará com a presença de experts da Inglaterra, Áustria, Alemanha e Estados Unidos, para contribuir, de forma significativa, para o desenvolvimento dos motores diesel que serão usados no Brasil em futuro próximo.
A VCA (Vehicle Certification Agency), da Inglaterra, trará valiosa contribuição para elucidar as demandas e os requisitos da legislação EURO 6, por meio do palestrante Jamie MC Fadden, engenheiro de Certificação. Conhecer tais demandas é requisito mandatório para poder se preparar para o futuro próximo.
Não basta ter limites apertados de emissões se não tivermos disponíveis a tecnologia e os equipamentos para poder medi-los. A contribuição da empresa AVL, da Áustria, por meio de Carlos Carosa, gerente de Produto, será muito importante para poder dimensionar os futuros bancos de provas de motores diesel, assim como balizar as necessidades de elevados investimentos requeridos para esta tarefa. 
Vale ressaltar que quanto menor é a emissão de poluentes sólidos ou gasosos, mais difíceis e caros se tornam os métodos destas medições, e somente empresas com pessoal devidamente preparado poderão lograr êxito nesta nova fase de desenvolvimento que o Brasil enfrentará em médio prazo.
A experiência do especialista Dr. Hans-Otto Herrmann, diretor de Desenvolvimento de Motores e Sistemas de Pós-Tratamento da Daimler, da Alemanha, no desenvolvimento de propulsores que equipam caminhões e ônibus, será de fundamental importância para que as decisões brasileiras sobre a adoção ou não das normas de emissões semelhantes ao EURO 6 sejam tomadas com embasamento sólido e consistente com nossa realidade. A complexidade aliada a esta nova tecnologia de controle de emissões precisa ser conhecida e dominada para balizar corretamente as decisões sobre nosso futuro.
A contribuição da BorgWarner, dos Estados Unidos, por meio de palestra a ser proferida pelo Frederick Huscher, engenheiro senior de Projetos e Inovações, abordará, ainda, ponto de crucial importância na evolução dos motores diesel, que é a eletrificação dos comandos do turbo compressor. Os motores modernos requerem para operação mais econômica e limpa um gerenciamento perfeito do ar de admissão, utilizando ao máximo a energia disponível nos gases de escapamento. Trata-se de tecnologia que ainda não é utilizada no Brasil e, certamente, fará diferença positiva na motorização do futuro.
Toda esta experiência estará disponível no fórum. Venha dar sua contribuição. Vamos desenhar juntos o futuro da mobilidade brasileira.

O Brasil tem pressa de sair da atual crise que atravessa e partir para o firme caminho da expansão comercial, nacional e internacional. Para tanto, o País necessita traçar rotas de longo prazo, visando cumprir a nobre missão da garantia da mobilidade sustentável e ecologicamente correta. Transportar bens e pessoas não somente é fator estratégico de garantia da evolução econômica, como é item que sustenta a nossa sociedade e precisa garantir a saúde de nosso meio ambiente.

O 12º Fórum SAE Brasil de Tecnologia de Motores Diesel, que vamos realizar em Curitiba, contribuirá de forma ímpar para que o futuro dos motores diesel, máquina que movimenta a sociedade brasileira e mundial, seja desvendado por meio de experiência internacional já adquirida por empresas e entidades de renome, que contribuíram decisivamente para o controle de emissões e a modernidade dos motores diesel utilizados em seus países de forma adiantada a assertiva.

A ciência nos ensina a cada dia que usar a experiência passada e aperfeiçoá-la constantemente é o caminho mais curto e seguro para se chegar ao bem comum rapidamente, sem cometer erros danosos. É neste contexto que o fórum contará com a presença de experts da Inglaterra, Áustria, Alemanha e Estados Unidos, para contribuir, de forma significativa, para o desenvolvimento dos motores diesel que serão usados no Brasil em futuro próximo.

A VCA (Vehicle Certification Agency), da Inglaterra, trará valiosa contribuição para elucidar as demandas e os requisitos da legislação EURO 6, por meio do palestrante Jamie MC Fadden, engenheiro de Certificação. Conhecer tais demandas é requisito mandatório para poder se preparar para o futuro próximo.

Não basta ter limites apertados de emissões se não tivermos disponíveis a tecnologia e os equipamentos para poder medi-los. A contribuição da empresa AVL, da Áustria, por meio de Carlos Carosa, gerente de Produto, será muito importante para poder dimensionar os futuros bancos de provas de motores diesel, assim como balizar as necessidades de elevados investimentos requeridos para esta tarefa. 

Vale ressaltar que quanto menor é a emissão de poluentes sólidos ou gasosos, mais difíceis e caros se tornam os métodos destas medições, e somente empresas com pessoal devidamente preparado poderão lograr êxito nesta nova fase de desenvolvimento que o Brasil enfrentará em médio prazo.

A experiência do especialista Dr. Hans-Otto Herrmann, diretor de Desenvolvimento de Motores e Sistemas de Pós-Tratamento da Daimler, da Alemanha, no desenvolvimento de propulsores que equipam caminhões e ônibus, será de fundamental importância para que as decisões brasileiras sobre a adoção ou não das normas de emissões semelhantes ao EURO 6 sejam tomadas com embasamento sólido e consistente com nossa realidade. A complexidade aliada a esta nova tecnologia de controle de emissões precisa ser conhecida e dominada para balizar corretamente as decisões sobre nosso futuro.

A contribuição da BorgWarner, dos Estados Unidos, por meio de palestra a ser proferida pelo Frederick Huscher, engenheiro senior de Projetos e Inovações, abordará, ainda, ponto de crucial importância na evolução dos motores diesel, que é a eletrificação dos comandos do turbo compressor. Os motores modernos requerem para operação mais econômica e limpa um gerenciamento perfeito do ar de admissão, utilizando ao máximo a energia disponível nos gases de escapamento. Trata-se de tecnologia que ainda não é utilizada no Brasil e, certamente, fará diferença positiva na motorização do futuro.

Toda esta experiência estará disponível no fórum. Venha dar sua contribuição. Vamos desenhar juntos o futuro da mobilidade brasileira.

Gilberto Leal é físico, consultor e membro da comissão organizadora do 12º Fórum SAE Brasil de Tecnologia de Motores Diesel



Fonte: Sae Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar