acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Número de novos negócios abertos no estado do Rio cresce 10% no primeiro semestre

12/08/2011 | 10h11
O número de novas empresas abertas no estado do Rio de Janeiro cresceu 9,7% no primeiro semestre deste ano, em relação a igual período de 2010, de acordo com dados divulgados ontem (11) pela Junta Comercial do Rio de Janeiro (Jucerja). Foram ao todo 20.683 registros, contra 18.837, de janeiro a junho do ano passado.
 

O presidente da Jucerja, Carlos de La Rocque, atribuiu o aumento ao bom momento da economia fluminense. “O estado do Rio de Janeiro está em um bom momento. As pessoas estão investindo em negócios no Rio. Estão vindo muitas empresas de fora, de todas as áreas, abrindo filiais aqui. As áreas industriais estão crescendo também. Tem muita motivação para as pessoas virem para cá”, disse.
 

De acordo com La Rocque, os megaeventos esportivos programados para os próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, reforçam esse movimento de atração de empreendedores para o estado.
 

A obrigatoriedade, desde julho, do uso do sistema de registro empresarial Regin, via internet, para a constituição de novos negócios, também está estimulando a abertura de empresas, segundo ele. O banco de dados da Jucerja registra a abertura, via internet, de 2.930 negócios desde a  instalação do Regin.
 
 
O sistema está funcionando em 26 dos 92 municípios fluminenses. “Isso facilita realmente a atividade do empreendedor porque, com a prefeitura respondendo à questão do alvará, que é importante para dizer se a empresa pode se estabelecer naquele município, ele está podendo registrar uma empresa, com todas as inscrições, em quatro dias”. O presidente da Jucerja destacou que 80% das empresas são de pequeno e médio porte. “Não tem muito sentido você criar tantas exigências para se abrir um negócio”.
 

O Regin, sistema de registro de empresas via internet, tem tido cada vez mais a integração de municípios. Com a instalação do sistema, hoje é obrigatória a busca prévia de nome e de local, via Regin, nos casos de constituição, alteração de nome, de endereço e atividade da empresa. O sistema permite a integração das prefeituras, da Secretaria de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria da Receita Federal e outros órgãos.
 

Até o final deste ano, La Rocque espera ter mais de 40 municípios integrados ao Regin. Atualmente, mais de 50 localidades estão habilitadas a entrar no sistema.
 

No primeiro semestre, a capital fluminense respondeu pelo maior número de empresas abertas, 11.104; seguida por Duque de Caxias, com 1.014. Os segmentos que mais cresceram no período foram o de comércio de artigos de vestuário e acessórios, com 2.073 empresas; e o de lanchonetes e casas de chá, sucos e similares, com 1.254 novos empreendimentos.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar