acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Desinvestimento Petrobras

Nova carteira de desinvestimentos no valor de US$ 21 bilhões para 2017-2018

31/03/2017 | 09h32
Nova carteira de desinvestimentos no valor de US$ 21 bilhões para 2017-2018
Divulgação Divulgação

Todas as medidas internas necessárias estão sendo tomadas pela Petrobras para aprovação de sua nova carteira de desinvestimentos em até duas semanas. Desde o início, ela seguirá todos os procedimentos previstos pela nova sistemática de desinvestimentos, em cumprimento à decisão do Tribunal de Contas da União.

A Diretoria Executiva aprovou nesta quinta-feira, 30/3, o encerramento dos projetos que se encontravam em andamento, cujos contratos de compra e venda ainda não foram assinados e iniciará a construção da nova carteira.

Os projetos que integrarem a nova carteira e que estiverem aptos a iniciar a fase de estruturação serão prontamente iniciados e, posteriormente, divulgados.

Os projetos cujos contratos de compra e venda já foram assinados poderão prosseguir para conclusão.

A Petrobras reafirma a meta de desinvestimentos de US$ 21 bilhões para o biênio 2017-2018.

Abaixo informações sobre os projetos de desinvestimentos divulgados ao mercado desde o 2º semestre de 2016 e cujo fechamento da operação ainda não ocorreu. A primeira tabela mostra os que serão reavaliados para compor a nova carteira e a segunda os que poderão prosseguir para conclusão.

Projetos de desinvestimentos encerrados que serão avaliados para compor a nova carteira

Projeto - Cessão dos direitos de um conjunto de campos terrestres

Estágio - Processo já estava suspenso por decisão liminar da Justiça Federal de Sergipe, conforme fato relevante de 05/12/2016.

Projeto - Cessão dos diretos de concessões em águas rasas nos Estados de Sergipe e Ceará

Estágio - O Tribunal Federal Regional da 5ª região revogou a liminar que suspendia a operação, conforme fato relevante de 23/01/2017.

Projeto - Alienação de participação acionária da BR Distribuidora

Estágio - Processo já estava suspenso por decisão liminar da Justiça Federal de Sergipe, conforme fato relevante de 05/12/2016.

Projeto - Alienação de direitos de concessão nos campos de Baúna e Tartaruga Verde

Estágio - Foi excepcionado da cautelar do TCU de 7/12/2016. A companhia desistiu da medida em trâmite no Supremo Tribunal Federal que visava a suspender a liminar judicial, proferida pela Justiça Federal de Sergipe, que impedia a assinatura dos contratos, e requereu a extinção deste processo judicial, conforme fato relevante de 29/03/2017.

Projeto - Venda de participação no Campo de Saint Malo no Golfo do México

Estágio - Excepcionado da decisão do TCU de 15/03/2017. Não terá prosseguimento em razão do processo não ter alcançado os resultados esperados.

Projetos de desinvestimentos mantidos

Projeto - Venda de 90% da participação acionária na Nova Transportadora do Sudeste

Estágio - Contratos assinados em 23/09/2016, antes da decisão cautelar do TCU de 7/12/2016, que impedia a assinatura de contratos de desinvestimentos. Assembleia Geral da Petrobras aprovou a venda, conforme fato relevante de 30/11/2016. Suspensa a liminar que determinava a paralisação da alienação, conforme fato relevante de 9/03/2017. Conclusão da transação ainda sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais.

Projeto - Venda da Liquigás

Estágio - Contratos assinados em 17/11/2016, antes da decisão cautelar do TCU de 7/12/2016. Assembleia Geral da Petrobras aprovou a venda, conforme fato relevante de 31/01/2017. Conclusão da transação sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais, incluindo a aprovação pelo CADE.

Projeto - Venda da PetroquímicaSuape e Citepe

Estágio - Contratos assinados em 28/12/2016, tratando-se de exceção à cautelar do TCU de 7/12/2016. Liminar que suspendia este projeto foi suspensa por recurso apresentado pela Petrobras, conforme fato relevante de 22/02/2017. Assembleia Geral da Petrobras aprovou a venda, conforme fato relevante de 27/03/2017. Conclusão da transação sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais, incluindo a aprovação pelo CADE.

Nota: Não inclui parcerias estratégicas

 

 

 



Fonte: Redação/Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar