acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Firjan

Nota do Sistema FIRJAN sobre a taxa de fiscalização de petróleo e gás

06/07/2016 | 11h27

A Procuradoria-Geral da República opinou pelo deferimento, no último dia 1/7, da medida cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) 5.512, que a CNI, a pedido do Sistema FIRJAN, ajuizou no Supremo Tribunal Federal contra a Taxa de Fiscalização de Petróleo e Gás.

A taxa foi criada em 2015 pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro e onera as atividades de controle, monitoramento e fiscalização ambiental de atividades de pesquisa, lavra, exploração e produção de petróleo e gás.

O Sistema FIRJAN questiona a legitimidade da lei e luta pelos interesses da indústria fluminense. A taxa, claramente arrecadatória e inconstitucional, cria graves problemas para as empresas com aumento de custos em um momento de crise do setor. O Sistema FIRJAN aguarda a manifestação do Supremo Tribunal Federal.



Fonte: Assessoria/Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar