acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Belo Monte

Norte Energia nega situação apontada por conselheiro ao CDDPH

14/04/2011 | 09h04
O presidente da Norte Energia, empresa responsável pela construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA), Carlos Nascimento, contestou ontem (13) as declarações feitas pelo Conselho Nacional de Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) sobre a situação no local do empreendimento.


De acordo com Nascimento, um empreendimento de tal magnitude não pode trazer malefícios para a região afetada. “A construção dessa usina vai atender o país com energia e propiciar desenvolvimento para a região, trazendo melhores condições de vida para as populações indígenas e demais habitantes da região”, disse ele.


Segundo Nascimento, existem vários programas governamentais que estão em desenvolvimento para melhorar a vida da população no local, como o Luz para Todos, a construção de hospitais e escolas, além do apoio em atividades culturais


Após visita de integrantes do conselho ao local da obra, o vice-presidente do CDDPH, Percílio de Sousa Lima Neto, disse ter sido detectada uma situação de "ausência absoluta do Estado" no canteiro de obras onde será construída a usina. De acordo com o conselheiro, funcionários do consórcio arvoram-se em agentes do governo para coagir moradores a abrirem mão de suas propriedades em nome da construção da obra.


Nascimento negou que empregados da empresa estejam agindo em nome do governo. “Isso não existe. Todos os nossos funcionários têm um crachá com nome e número de matrícula. O que pode acontecer é que pessoas podem se apresentar como empregados da empresa no intuito de criar problemas ao empreendimento”, afirmou.


Ele disse que a empresa tem refutado os questionamentos à obra com argumentos técnicos, mas questões específicas devem ser avaliadas. "Uma ou outra questão que possa surgir, temos que avaliar e verificar a procedência e se ela foi realizada fora dos ditames da nossa organização. As pessoas que trabalham conosco têm uma maneira de se conduzir com ética porque sabemos da importância do empreendimento."


O presidente da Norte Energia ressaltou que a construção de Belo Monte vai aumentar as ações governamentais na região e que a empresa tem consciência de seu papel. “Somos uma empresa privada, mas que tem compromissos com o desenvolvimento do país e que sabe das suas responsabilidades socioambientais e culturais na região em que vai implantar o empreendimento”, afirmou.


Nascimento ressaltou que a construção do canteiro de obras está andando conforme o previsto no contrato de concessão. Ele disse que a empresa espera que “muito em breve” possa ter a licença de instalação para o início da construção da hidrelétrica. No momento, a Norte Energia trabalha com uma licença parcial que permite apenas construções no canteiro de obras da usina.


Em nota, a empresa reconhece a forte presença e atuação do Estado brasileiro na região, sendo a construção da usina e o Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu exemplos dessa atuação. “A Norte Energia tem colaborado para levar melhor qualidade de vida para as populações dos municípios da área de influência do empreendimento. Cerca de 5 mil famílias deixarão de viver em palafitas, sem saneamento e água tratada, para morar em área urbanizada, com saneamento básico com escolas, unidades de saúde e segurança”.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar