acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Não vai faltar combustível no país, diz Petrobras

12/11/2012 | 14h38

 

O diretor de abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, afirmou que não haverá desabastecimento de combustíveis no país. Recentemente, alguns agentes do mercado de distribuição alertaram que a forte demanda por combustíveis no Brasil poderia não ser atendida neste fim de ano.
“Vamos suprir o mercado, o que está combinado a gente vai atender”, disse o diretor, após participar de homenagem à presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. “Estamos importando e estamos produzindo. As refinarias estão trabalhando em plena capacidade”, completou.
Segundo Conseza, por questões sazonais, a demanda por diesel começa a reduzir em meados de novembro até janeiro e fevereiro, e a demanda por gasolina aumenta neste fim de ano. “Gasolina agora sobe e o diesel vai cair”, disse Cosenza. “O pior mês já passou, que foi o mês de outubro, porque é mês de safra fortíssima no mercado nacional de diesel”, afirmou.
O diretor afirmou ainda que o cronograma do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) está dentro do planejado.
Ao citar o nome do diretor de abastecimento da Petrobras em seu discurso de agradecimento, Graça Foster, fez uma pequena referência a Cosenza, afirmando que ele era a pessoa que não poderia deixar as refinarias atrasarem.

O diretor de abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, afirmou que não haverá desabastecimento de combustíveis no país. Recentemente, alguns agentes do mercado de distribuição alertaram que a forte demanda por combustíveis no Brasil poderia não ser atendida neste fim de ano.


“Vamos suprir o mercado, o que está combinado a gente vai atender”, disse o diretor, após participar de homenagem à presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. “Estamos importando e estamos produzindo. As refinarias estão trabalhando em plena capacidade”, completou.


Segundo Conseza, por questões sazonais, a demanda por diesel começa a reduzir em meados de novembro até janeiro e fevereiro, e a demanda por gasolina aumenta neste fim de ano. “Gasolina agora sobe e o diesel vai cair”, disse Cosenza. “O pior mês já passou, que foi o mês de outubro, porque é mês de safra fortíssima no mercado nacional de diesel”, afirmou.


O diretor afirmou ainda que o cronograma do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) está dentro do planejado.


Ao citar o nome do diretor de abastecimento da Petrobras em seu discurso de agradecimento, Graça Foster, fez uma pequena referência a Cosenza, afirmando que ele era a pessoa que não poderia deixar as refinarias atrasarem.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar