Petrobras- 213x420
acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Infraestrutura

Municípios do entorno da Refinaria Abreu e Lima e Petroquímica Suape aderem a convênio

09/11/2011 | 16h03
Os municípios do entorno da Refinaria Abreu e Lima e da Petroquímica Suape aderiram, nesta terça (8), em Pernambuco, a convênio para viabilizar a implantação de projetos de infraestrutura urbana e social nas regiões dos novos empreendimentos. “Capacitaremos os municípios para o futuro. É a oportunidade de trabalharmos em parceria com as prefeituras”, disse Francisco Pais, gerente executivo de Abastecimento Corporativo, representando o diretor Paulo Roberto Costa.

Durante a cerimônia, o presidente da Refinaria Abreu e Lima Marcelino Guedes falou sobre o impacto do empreendimento na economia nacional. “Dois em cada dez caminhões utilizarão diesel produzido em Pernambuco. Os 25.837 metros cúbicos que sairão da Abreu e Lima representam 18% do consumo nacional”, informou.

Marcelino reforçou ainda as bases técnicas e econômicas que definiram o local onde está sendo construída a refinaria. “Tivemos motivos importantes para definir o local de construção da refinaria. Temos o segundo mercado de derivados do nordeste e estamos próximos do Complexo Portuário de Suape”.

Assinado em agosto entre Petrobras, Caixa Econômica Federal, Ministério das Cidades e Fundação Getúlio Vargas (FGV), o convênio visa a fortalecer a capacidade de gestão das prefeituras municipais das áreas do entorno dos empreendimentos. Para isso, o documento prevê apoio técnico às equipes gestoras dos municípios no planejamento, contratação, captação de recursos, gestão e execução de planos, projetos e obras no setor de infraestrutura urbana e social.

Em setembro deste ano, ocorreu o evento de adesão dos municípios do entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Em 2012 serão contemplados os municípios do entorno das refinarias Premium I (Maranhão) e Premium II (Ceará).

A participação dos municípios é voluntária e se dá mediante assinatura de um Termo de Adesão, por meio do qual o município torna-se partícipe do convênio. Os municípios conveniados devem estruturar-se para elaboração e acompanhamento dos projetos, comprometendo-se a instituir uma Unidade Gestora Municipal (UGM), composta por técnicos das prefeituras. Essa equipe receberá a assistência técnica e a capacitação e será responsável pela gestão dos processos.

Participaram da cerimônia representantes da área de Abastecimento da Petrobras, do Ministério das Cidades, da Caixa e da FGV. Este último evento de adesão contou ainda com a presença dos prefeitos dos municípios de Cabo de Santo Agostinho, Escada, Ipojuca, Moreno, Jaboatão dos Guararapes, Ribeirão, Sirinhaém e Rio Formoso.


Convênio Excelência na Gestão de Investimentos

Para a execução do convênio, a Petrobras disponibilizará os recursos necessários para a realização dos trabalhos e levantará demandas prioritárias por meio da análise de planos diretores, estudos de diagnóstico e documentos de planejamento, em articulação com os municípios e demais parceiros do convênio. Dessa forma será possível viabilizar a elaboração de estudos de concepção para os projetos definidos como prioritários para a região, nas áreas de saneamento, habitação, mobilidade urbana e saúde. A identificação dos projetos será feita por meio de um modelo de análise técnica, desenvolvido especificamente para este fim.

A Fundação Getúlio Vargas será responsável pela gestão das ações de assistência técnica e pelos cursos de capacitação, em conjunto com a Caixa Econômica Federal, fornecendo especialistas para orientar e acompanhar os técnicos designados pelas prefeituras, visando ao aperfeiçoamento dos processos de captação de recursos e gestão dos contratos a eles vinculados. A FGV também fará a gestão para a elaboração dos estudos de concepção dos projetos selecionados, viabilizando a ação do Ministério das Cidades na priorização de recursos para elaboração de Projetos Básicos e Executivos e realização de obras de infraestrutura, através dos seus diversos programas e mediante processo de seleção pública.

O Ministério das Cidades é responsável por articular os municípios para adesão ao convênio e apoiar as atividades de capacitação e treinamento de gestores e técnicos municipais.

A Caixa Econômica Federal, por intermédio da Universidade Caixa, implementará cursos de capacitação à distância dos técnicos e gestores municipais no campo da administração pública e, por meio das Gerências Regionais de Desenvolvimento Urbano, apoiará as ações de assistência técnica, orientando os municípios quanto às exigências e às regras dos programas de infraestrutura urbana e social.

O convênio é um desdobramento do Acordo de Cooperação assinado em março de 2010 entre a União, por intermédio do Ministério das Cidades, a Petrobras, o BNDES e a Caixa, com a interveniência do Ministério de Minas e Energia. Esse acordo tem como objetivo coordenar esforços e articular ações e investimentos para o desenvolvimento das regiões onde estão sendo implantados os novos empreendimentos da área de Abastecimento da Petrobras e prevê, entre outras atividades, o estabelecimento de planos de ação para cada uma das localidades.


Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar