acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cana-de-Açúcar

Moagem na região Centro-Sul continua atrasada em mais de 37 milhões de toneladas

23/08/2012 | 15h59

 

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil atingiu 44,25 milhões de toneladas na primeira metade de agosto, alta de 14,20% comparativamente à mesma quinzena no ano anterior.
O presidente interino da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues, atenta que “semelhante ao ocorrido na quinzena passada, a escassez de chuvas favoreceu novamente a operacionalização da colheita nestes primeiros 15 dias de agosto”. De fato, levantamento realizado pela entidade indica que, neste período, o aproveitamento médio de moagem das unidades produtoras tradicionais situadas na região Centro-Sul alcançou 90,92%, o maior percentual observado até o momento nesta safra.
“Entretanto, apesar desta expansão da moagem quinzenal, os resultados acumulados permanecem aquém daqueles registrados no mesmo período do ano passado”, acrescenta o executivo. Com efeito, a quantidade moída somou 261,10 milhões de toneladas desde o início da safra 2012/2013 até 15 de agosto, 37,69 milhões de toneladas abaixo do volume acumulado no mesmo período de 2011. 
“Mesmo que nos meses subsequentes as condições climáticas sejam propícias ao desenvolvimento da colheita, não será viável recuperar este significativo atraso na moagem até meados de dezembro, principalmente porque esta defasagem se concentra no estado de São Paulo”, alertou Rodrigues.
Dos mencionados 37,69 milhões de toneladas de déficit na quantidade moída pela região Centro-Sul na safra 2012/2013 relativamente a anterior, 33,61 milhões de toneladas (ou seja, 90%) referem-se ao estado de São Paulo.
Outro aspecto relevante é a queda na qualidade da matéria-prima prevista para esta safra, o que deve prejudicar a quantidade de produtos obtidos a partir da cana-de-açúcar.
Na primeira metade de agosto, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar atingiu 139,45 kg, contra 143,48 kg e 152,92 kg obtidos na mesma data das safras 2011/2012 e 2010/2011, respectivamente.
O teor de ATR totalizou 126,55 kg por tonelada de matéria-prima no acumulado desde o começo da safra 2012/2013 até 15 de agosto. Este valor é sensivelmente menor que os 130,23 kg apurados em idêntico período do ano anterior. Como resultado, a quantidade de produtos disponíveis às produções de açúcar e etanol foi 15,09% menor em relação ao percentual verificado no mesmo período de 2011.
Do volume total de cana-de-açúcar processado até 15 de agosto, 48,66% destinou-se à produção de açúcar, contra 47,13% observados na mesma data de 2011. Na primeira quinzena deste mês, este percentual alcançou 51,42%. 
Como resultado, a fabricação de açúcar na mencionada quinzena somou 3,02 milhões de toneladas, alta de 13,67% relativamente a igual período de 2011. O crescimento da produção de etanol foi de 8,07%, totalizando 1,75 bilhão de litros. 
Este crescimento deve-se ao avanço na produção de etanol anidro, que alcançou 781,91 milhões de litros nos primeiros 15 dias de agosto. “Esta é a maior produção de etanol anidro em uma única quinzena dentre as últimas quatro safras”, afirma o presidente interino da Unica.
No acumulado desde o início da safra 2012/2013, o volume produzido de etanol atingiu 9,96 bilhões de litros, dos quais 6,27 bilhões de litros de etanol hidratado e 3,69 bilhões de litros de etanol anidro. Tanto a produção acumulada de açúcar quanto a de  etanol seguem inferiores aos montantes registrados no mesmo período do ano anterior em mais de 10%.
Vendas de etanol
As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul, acumuladas de abril até 15 de agosto, somaram 7,56 bilhões de litros, queda de 7,71% em relação ao mesmo período da safra 2011/2012. Deste volume total, 1,04 bilhão de litros direcionaram-se às exportações e 6,52 bilhões de litros permaneceram no mercado doméstico.
Do montante comercializado internamente, 2,45 bilhões de litros referem-se ao etanol anidro e 4,07 bilhões de litros ao etanol hidratado.
As vendas de etanol realizadas durante os primeiros 15 dias de agosto alcançaram 938,58 milhões de litros, contra 980,80 milhões de litros em igual quinzena de 2011. Deste total, 770,06 milhões de litros destinaram-se ao abastecimento interno, sendo 292,27 milhões de litros de etanol anidro e 477,79 milhões de litros de etanol hidratado.

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil atingiu 44,25 milhões de toneladas na primeira metade de agosto, alta de 14,20% comparativamente à mesma quinzena no ano anterior.


O presidente interino da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues, atenta que “semelhante ao ocorrido na quinzena passada, a escassez de chuvas favoreceu novamente a operacionalização da colheita nestes primeiros 15 dias de agosto”. De fato, levantamento realizado pela entidade indica que, neste período, o aproveitamento médio de moagem das unidades produtoras tradicionais situadas na região Centro-Sul alcançou 90,92%, o maior percentual observado até o momento nesta safra.


“Entretanto, apesar desta expansão da moagem quinzenal, os resultados acumulados permanecem aquém daqueles registrados no mesmo período do ano passado”, acrescenta o executivo. Com efeito, a quantidade moída somou 261,10 milhões de toneladas desde o início da safra 2012/2013 até 15 de agosto, 37,69 milhões de toneladas abaixo do volume acumulado no mesmo período de 2011.


“Mesmo que nos meses subsequentes as condições climáticas sejam propícias ao desenvolvimento da colheita, não será viável recuperar este significativo atraso na moagem até meados de dezembro, principalmente porque esta defasagem se concentra no estado de São Paulo”, alertou Rodrigues.


Dos mencionados 37,69 milhões de toneladas de déficit na quantidade moída pela região Centro-Sul na safra 2012/2013 relativamente a anterior, 33,61 milhões de toneladas (ou seja, 90%) referem-se ao estado de São Paulo.


Outro aspecto relevante é a queda na qualidade da matéria-prima prevista para esta safra, o que deve prejudicar a quantidade de produtos obtidos a partir da cana-de-açúcar.


Na primeira metade de agosto, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar atingiu 139,45 kg, contra 143,48 kg e 152,92 kg obtidos na mesma data das safras 2011/2012 e 2010/2011, respectivamente.


O teor de ATR totalizou 126,55 kg por tonelada de matéria-prima no acumulado desde o começo da safra 2012/2013 até 15 de agosto. Este valor é sensivelmente menor que os 130,23 kg apurados em idêntico período do ano anterior. Como resultado, a quantidade de produtos disponíveis às produções de açúcar e etanol foi 15,09% menor em relação ao percentual verificado no mesmo período de 2011.



Do volume total de cana-de-açúcar processado até 15 de agosto, 48,66% destinou-se à produção de açúcar, contra 47,13% observados na mesma data de 2011. Na primeira quinzena deste mês, este percentual alcançou 51,42%.


Como resultado, a fabricação de açúcar na mencionada quinzena somou 3,02 milhões de toneladas, alta de 13,67% relativamente a igual período de 2011. O crescimento da produção de etanol foi de 8,07%, totalizando 1,75 bilhão de litros.


Este crescimento deve-se ao avanço na produção de etanol anidro, que alcançou 781,91 milhões de litros nos primeiros 15 dias de agosto. “Esta é a maior produção de etanol anidro em uma única quinzena dentre as últimas quatro safras”, afirma o presidente interino da Unica.


No acumulado desde o início da safra 2012/2013, o volume produzido de etanol atingiu 9,96 bilhões de litros, dos quais 6,27 bilhões de litros de etanol hidratado e 3,69 bilhões de litros de etanol anidro. Tanto a produção acumulada de açúcar quanto a de  etanol seguem inferiores aos montantes registrados no mesmo período do ano anterior em mais de 10%.



Vendas de etanol


As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul, acumuladas de abril até 15 de agosto, somaram 7,56 bilhões de litros, queda de 7,71% em relação ao mesmo período da safra 2011/2012. Deste volume total, 1,04 bilhão de litros direcionaram-se às exportações e 6,52 bilhões de litros permaneceram no mercado doméstico.


Do montante comercializado internamente, 2,45 bilhões de litros referem-se ao etanol anidro e 4,07 bilhões de litros ao etanol hidratado.


As vendas de etanol realizadas durante os primeiros 15 dias de agosto alcançaram 938,58 milhões de litros, contra 980,80 milhões de litros em igual quinzena de 2011. Deste total, 770,06 milhões de litros destinaram-se ao abastecimento interno, sendo 292,27 milhões de litros de etanol anidro e 477,79 milhões de litros de etanol hidratado.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar