acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cana-de-Açúcar

Moagem da cana recua 16,6%

09/08/2012 | 17h53

 

A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas usinas da região Centro-Sul do país, até a segunda quinzena de julho, totalizou 216,8 milhões de toneladas. O resultado representa um recuo de 16,6% em comparação à moagem no mesmo período do ano passado (260 milhões de toneladas). O balanço foi divulgado nesta quinta-feira (9) pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).
A entidade aponta que o excesso de chuva em maio e junho prejudicou a qualidade da matéria-prima. No acumulado desde o início da safra até 1º de agosto, a concentração de açúcares por tonelada de matéria-prima atingiu 123,91 kg, retração de 3,39% relativamente ao índice verificado na mesma data da safra 2011.
De toda cana-de-açúcar processada até a segunda quinzena de julho, 51,9% destinaram-se à produção de etanol. Foram 8,2 bilhões de litros produzidos (21,5% a menos em comparação ao mesmo período do ano anterior), dos quais 2,9 bilhões de litros de etanol anidro (queda de 24,4% em relação ao ano passado) e 5,2 bilhões de litros de etanol hidratado (recuo de 19,8%).

A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas usinas da região Centro-Sul do país, até a segunda quinzena de julho, totalizou 216,8 milhões de toneladas. O resultado representa um recuo de 16,6% em comparação à moagem no mesmo período do ano passado (260 milhões de toneladas). O balanço foi divulgado nesta quinta-feira (9) pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).


A entidade aponta que o excesso de chuva em maio e junho prejudicou a qualidade da matéria-prima. No acumulado desde o início da safra até 1º de agosto, a concentração de açúcares por tonelada de matéria-prima atingiu 123,91 kg, retração de 3,39% relativamente ao índice verificado na mesma data da safra 2011.


De toda cana-de-açúcar processada até a segunda quinzena de julho, 51,9% destinaram-se à produção de etanol. Foram 8,2 bilhões de litros produzidos (21,5% a menos em comparação ao mesmo período do ano anterior), dos quais 2,9 bilhões de litros de etanol anidro (queda de 24,4% em relação ao ano passado) e 5,2 bilhões de litros de etanol hidratado (recuo de 19,8%).

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar