acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

MMX aumenta exportações de minério de ferro no primeiro trimestre

30/04/2013 | 09h48

 

No primeiro trimestre de 2013, a MMX, mineradora do Grupo EBX, registrou aumento de cerca de 120% nas exportações, passando de 442 mil toneladas no quarto trimestre do ano passado para 970 mil toneladas no 1T13. Este número foi viabilizado pelo incremento dos embarques da MMX pelo Terminal CPBS - Companhia Portuária Baía de Sepetiba. Os números foram apresentados na segunda-feira (29) ao mercado e referem-se à divulgação de resultados da companhia no primeiro trimestre de 2013. No período, a produção da companhia somou 1,5 milhão de toneladas, as vendas 1,4 milhão de toneladas.
A Receita Operacional Líquida da companhia chegou a R$ 237 milhões e Ebitda Ajustado (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 3,1 milhões, ambos superiores ao reportado no último trimestre de 2012. Pode-se atribuir a melhora deste desempenho principalmente ao aumento das exportações da companhia, associado à elevação do preço médio do minério de ferro no mercado internacional.
Para o presidente da MMX, Carlos Gonzalez, a implementação da expansão da Unidade Serra Azul seguirá em ritmo menos acelerado no aguardo da obtenção de todas as licenças necessárias ao projeto. Ele também destacou importantes conquistas do trimestre, como a conclusão do aumento de capital da companhia no valor aproximado de R$ 1,4 bilhão.
Gonzalez comentou também sobre os trabalhos de terraplenagem realizado na área onde será instalada a nova planta de beneficiamento de minério de ferro da Unidade Serra Azul e também a chegada das duas carregadeiras de navios do Superporto Sudeste.
No primeiro trimestre do ano, a produção de minério de ferro da MMX foi de 1,5 milhão de toneladas. Esse volume representa uma queda de 7% na comparação com o 4T12 e de 1% em relação ao 1T12.
No período, as vendas da companhia somaram 1,4 milhão de toneladas de minério de ferro, uma retração de 28% e 2% em relação ao 4T12 e ao 1T12, respectivamente. Entretanto, as exportações tiveram participação expressiva no total de vendas, aumentando seu percentual de 23% no 4T12 para 71% neste trimestre.
As Despesas Gerais e Administrativas Consolidadas da MMX no trimestre foram de R$ 34,4 milhões, valor 38% e 10% abaixo, respectivamente, do 4T12 e do 1T12. Os números foram impactados pela não recorrência dos efeitos da desistência do projeto da MMX no Chile.

No primeiro trimestre de 2013, a MMX, mineradora do Grupo EBX, registrou aumento de cerca de 120% nas exportações, passando de 442 mil toneladas no quarto trimestre do ano passado para 970 mil toneladas no 1T13. Este número foi viabilizado pelo incremento dos embarques da MMX pelo Terminal CPBS - Companhia Portuária Baía de Sepetiba. Os números foram apresentados na segunda-feira (29) ao mercado e referem-se à divulgação de resultados da companhia no primeiro trimestre de 2013. No período, a produção da companhia somou 1,5 milhão de toneladas, as vendas 1,4 milhão de toneladas.


A Receita Operacional Líquida da companhia chegou a R$ 237 milhões e Ebitda Ajustado (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 3,1 milhões, ambos superiores ao reportado no último trimestre de 2012. Pode-se atribuir a melhora deste desempenho principalmente ao aumento das exportações da companhia, associado à elevação do preço médio do minério de ferro no mercado internacional.


Para o presidente da MMX, Carlos Gonzalez, a implementação da expansão da Unidade Serra Azul seguirá em ritmo menos acelerado no aguardo da obtenção de todas as licenças necessárias ao projeto. Ele também destacou importantes conquistas do trimestre, como a conclusão do aumento de capital da companhia no valor aproximado de R$ 1,4 bilhão.


Gonzalez comentou também sobre os trabalhos de terraplenagem realizado na área onde será instalada a nova planta de beneficiamento de minério de ferro da Unidade Serra Azul e também a chegada das duas carregadeiras de navios do Superporto Sudeste.


No primeiro trimestre do ano, a produção de minério de ferro da MMX foi de 1,5 milhão de toneladas. Esse volume representa uma queda de 7% na comparação com o 4T12 e de 1% em relação ao 1T12.


No período, as vendas da companhia somaram 1,4 milhão de toneladas de minério de ferro, uma retração de 28% e 2% em relação ao 4T12 e ao 1T12, respectivamente. Entretanto, as exportações tiveram participação expressiva no total de vendas, aumentando seu percentual de 23% no 4T12 para 71% neste trimestre.


As Despesas Gerais e Administrativas Consolidadas da MMX no trimestre foram de R$ 34,4 milhões, valor 38% e 10% abaixo, respectivamente, do 4T12 e do 1T12. Os números foram impactados pela não recorrência dos efeitos da desistência do projeto da MMX no Chile.



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar