acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empreendimento

Ministros devem vir à inauguração da MPX Tauá

24/05/2011 | 10h26
Ministros e até a presidente Dilma Rousseff, além do empresário Eike Batista, poderão comparecer à inauguração da MPX Tauá, a primeira usina solar comercial da América Latina, no próximo dia 3 de junho. O empreendimento, encravado em Tauá, a 337 quilômetros de Fortaleza, deveria começar a operar no próximo dia 25 de março. Entretanto, a dificuldade em conciliar a agenda das autoridades e ainda a de Eike contribuíram para que o momento fosse postergado. Estão previstas as presenças do governador do Estado, Cid Gomes; do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão; do ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante; e do empresário Eike Batista, proprietário do grupo EBX. A presidente Dilma também foi convidada para o pontapé inicial da Usina, mas sua participação ainda não foi confirmada.


Mesmo sem ter sido inaugurada, a Usina Solar de Tauá já tem data para ser ampliada: 2012. De acordo com o diretor de sustentabilidade da EBX, Paulo Monteiro, no ano que vem, o empreendimento de energia alternativa do Interior do Estado deverá receber novos 4.680 painéis fotovoltaicos, que elevarão a capacidade de produção da usina de 1 MW para 2 MW. A ideia é que o projeto final chegue a 50 MW, dependendo da viabilidade comercial dos primeiros mega-watts.


No momento, a MPX Tauá possui autorização da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para expandir-se até os 5MW de capacidade.


Expansão


Para que a Solar seja ampliada além dos 5 MW já licenciados, será necessário o sucesso comercial do empreendimento, já que a energia que será produzida por ele ainda é mais cara que a de outros projetos, como de geração térmica, eólica, ou hidrelétrica. Uma alternativa para baratear é a vinda de uma montadora de placas fotovoltaicas.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar