acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Ministro Rodrigues e Jeb Bush discutem expansão do etanol

06/06/2006 | 00h00

O ministro da Agricultura do Brasil, Roberto Rodrigues, e o governador da Flórida, Jeb Bush, se reuniram nesta segunda-feira (05/06) em Miami (EUA) para discutir temas relativos à agroenergia.

Os Estados Unidos têm o objetivo de reduzir sua dependência de petróleo importado e pretendem aumentar a oferta de etanol no mercado interno em 15 milhões de galões (cada galão 3,78 litros) até 2015. O volume representa 10% da demanda atual de gasolina e o dobro do exigido pelo "Energy Policy Act of 2005" (Lei de Energia de 2005).  
   
Para atender a este objetivo, o governador da Flórida defendeu diversificação da matriz energética norte-americana que poderá ser impulsionada pela expansão da produção doméstica de álcool  e do aumento da importação de álcool de grandes produtores como o Brasil.

Jeb Bush também promoveu o importante papel que seu Estado pode ter neste processo, afirmando: "A Flórida tem uma grande oportunidade para estar à frente da promoção de uma política energética que reforça nossa segurança nacional, estimule o desenvolvimento econômico, aumente a proteção ao nosso meio ambiente e promova o livre comércio no Continente".

O Ministro Rodrigues falou do papel do Brasil como líder mundial em tecnologia, produção e distribuição de álcool combustível, destacando que o país produz aproximadamente 4 bilhões de galões de álcool ao ano.

Ele reiterou as muitas realizações brasileiras na área energética, afirmando que a capacidade e tecnologia Brasileira na indústria sucroalcooleira possibilita o país a prover liderança em todo o Continente, contribuindo para aumentar a segurança e a estabilidade regional.

O Ministro também expressou seu entusiasmo em cooperar com os EUA e enfatizou as sinergias entre Brasil e Flórida. "Espero poder ver o que o Brasil e a Florida podem fazer juntos através da adoção de uma abordagem conjunta para a diversificação de combustíveis," disse Roberto Rodrigues.

O Brasil é o maior parceiro comercial da Flórida, com importações e exportações totalizando 10,9 bilhões de dólares em 2005.

Além do ministro Rodrigues, a delegação brasileira incluiu o secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura do Brasil, Linneu Carlos da Costa Lima, e outros oficiais do ministério. O governador Bush esteve acompanhado pelo embaixador e presidente do Conselho da Florida FTAA, Charles E.Cobb, pelo o diretor executivo da empresa, Brian C.Dean, e pelo presidente do Grupo de Política Internacional da Akerman Senterfitt, Jorge L.Arrizurieta.

Segundo o comunicado enviado pela entidade público-privada Florida FTAA, que defende Miami como sede da Área de Livre Comércio das Américas (Alca), a reunião ocorre em um momento crítico nas relações entre Brasil e EUA, uma vez que a Organização  Mundial do Comércio (OMC) busca concluir a Rodada de Doha e os Estados Unidos estão concluindo uma série de acordos de livre comércio em toda a América Latina.

"O Ministro Rodrigues e o Governador Bush concordaram que cooperação energética beneficiará as economias dos dois países, promovendo cooperação e estabilidade no continente americano, ajudando a criar um melhor clima para expandir o livre comércio na região", informa o comunicado.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar