acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Homenagem

Ministro Fernando Coelho Filho é homenageado no lançamento da campanha "A Energia do Futuro Livre" da Abraceel

14/03/2018 | 19h15

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) lançou a campanha "A Energia do Futuro é Livre" no almoço de homenagem que a entidade preparou para Fernando Coelho Filho, ministro das Minas e Energia. O reconhecimento ao ministro se deu por meio da entrega da placa "Personalidade do Setor Elétrico", sobretudo em razão do restabelecimento do diálogo no setor, bem como pelas medidas pró-mercado adotadas pela pasta desde 2016.

"A coragem de enfrentar enormes desafios, em meio a uma situação setorial complexa, e ter proposto uma guinada no segmento são dois elementos fundamentais nessa homenagem", explica Reginaldo Medeiros, presidente da Abraceel. No encontro, a equipe do Ministério de Minas e Energia também foi homenageada.

A campanha "A Energia do Futuro é Livre" tem o objetivo de revelar como a portabilidade da conta de luz é fundamental para a modernização do segmento, além de divulgar para a sociedade os benefícios que o mercado livre já traz para a economia brasileira. A iniciativa vai aproveitar também o fato de que em 2018 a Abraceel celebra 20 anos da criação do mercado livre, período em que o setor produtivo, com liberdade de escolha, obteve R$ 118 bilhões de economia na conta de energia.

"Vamos fazer um verdadeiro movimento em prol da aprovação no Congresso Nacional dos princípios da Consulta Pública 033", avisa Medeiros. A entidade estima que, com a portabilidade da conta de luz para todos os consumidores, haja uma redução de anual de R$ 12 bilhões no preço da energia elétrica e a possibilidade de criação de 420 mil postos de trabalho. "Esse é o futuro que o setor elétrico merece no Brasil, à semelhança do que já ocorre nas economias desenvolvidas", conclui Medeiros.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar