acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Macroeconomia

Mercado subestima crescimento do país em 2014, afirma Coutinho

18/10/2013 | 10h31

 

A estimativa do mercado para o crescimento da economia brasileira em 2014 está subestimada, avaliou o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, durante palestra no seminário “Para onde vai a economia brasileira”, realizado nesta sexta-feira em São Paulo.
“O cenário para a economia em 2014 mostra recomposição em vários planos. O mercado subestima o crescimento no próximo ano. A expectativa de crescimento de 2% no PIB em 2014 não está bem fundamentada”, afirmou. 
Segundo o presidente do BNDES, os investimentos em 2014 devem crescer com as concessões. “Queremos reduzir custos de logística para elevar o PIB potencial do país. Os investimentos [via BNDES] em infraestrutura chegarão a R$ 30 bilhões em 2013 e a R$ 33 bilhões em 2014”, afirmou. Coutinho disse ainda que o setor de construção pesada será particularmente beneficiado com as concessões.
Em 2013, Coutinho vê perspectiva de arrefecimento nos investimentos no segundo semestre por conta das incertezas causadas pelas grandes manifestações populares de junho e de julho e também pela “turbulência do cenário econômico”. O investimento foi o fator que mais contribuiu para o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro na primeira metade do ano.
Segundo Coutinho, a expectativa é de estabilidade no investimento no terceiro trimestre. Mas “no quarto trimestre devemos ter recuperação e, em 2013, o investimento deve crescer 7%”, afirmou. A taxa de investimento em relação ao PIB, disse, deve ficar em 19% neste ano.

A estimativa do mercado para o crescimento da economia brasileira em 2014 está subestimada, avaliou o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, durante palestra no seminário “Para onde vai a economia brasileira”, realizado nesta sexta-feira em São Paulo.


“O cenário para a economia em 2014 mostra recomposição em vários planos. O mercado subestima o crescimento no próximo ano. A expectativa de crescimento de 2% no PIB em 2014 não está bem fundamentada”, afirmou. 


Segundo o presidente do BNDES, os investimentos em 2014 devem crescer com as concessões. “Queremos reduzir custos de logística para elevar o PIB potencial do país. Os investimentos [via BNDES] em infraestrutura chegarão a R$ 30 bilhões em 2013 e a R$ 33 bilhões em 2014”, afirmou. Coutinho disse ainda que o setor de construção pesada será particularmente beneficiado com as concessões.


Em 2013, Coutinho vê perspectiva de arrefecimento nos investimentos no segundo semestre por conta das incertezas causadas pelas grandes manifestações populares de junho e de julho e também pela “turbulência do cenário econômico”. O investimento foi o fator que mais contribuiu para o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro na primeira metade do ano.


Segundo Coutinho, a expectativa é de estabilidade no investimento no terceiro trimestre. Mas “no quarto trimestre devemos ter recuperação e, em 2013, o investimento deve crescer 7%”, afirmou. A taxa de investimento em relação ao PIB, disse, deve ficar em 19% neste ano.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar