acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

Mais navios para o pré-sal

23/07/2014 | 11h58
Mais navios para o pré-sal
FPSO Cidade de Ilha Bela/ Agência Petrobras FPSO Cidade de Ilha Bela/ Agência Petrobras

 

O FPSO Cidade de Ilhabela, que vai operar no campo de Sapinhoá - pré-sal da Bacia de Santos -, está com 95,7% das obras concluídas. A unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás está sendo finalizada no estaleiro Brasa, localizado na cidade de Niterói. O primeiro óleo do FPSO está previsto para o terceiro trimestre de 2014.
O estaleiro tem em sua carteira de projetos, até o primeiro trimestre de 2016, mais duas embarcações idênticas ao Cidade de Ilhabela, cada uma com capacidade para processar 150 mil barris de petróleo por dia. Essas embarcações vão contribuir para as metas previstas no Plano de Negócios e Gestão da Petrobras 2014-2018 de acrescentar 1 milhão de barris de petróleo na produção diária em 2017.
Localizado na Baia de Guanabara, em uma região estratégica, o estaleiro foi inaugurado em fevereiro de 2012, ocupa uma área de 45 mil metros quadrados e possui um cais que lhe permite realizar a integração de plataformas.
O Brasa está construindo os módulos de processamento de óleo, tratamento e compressão de gás natural e CO2, remoção de sulfato, injeção de água do mar e utilidades, além da torre do flare (chama do gás natural não aproveitado da plataforma) e do heliponto. Para se ter uma ideia de sua dimensão, o FPSO tem capacidade para armazenar até 1,6 milhão de barris de óleo.
Além do Ilhabela, serão construídos no Brasa parte dos módulos (injeção e tratamento de água, processamento de óleo e tratamento de gás) e integração das duas unidades, FPSO Cidade de Maricá e Cidade de Saquarema, “gêmeas” do FPSO Cidade de Ilhabela. As duas plataformas serão entregues no quarto trimestre de 2015 e primeiro trimestre de 2016, respectivamente. O Maricá está programado para operar no Campo de Lula Alto e o Saquarema, no Campo de Lula Central, ambos no pré-sal.
O conteúdo local previsto em contrato para cada uma das três unidades é de 65%. Conteúdo local é uma determinação da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) de que os bens e serviços usados na construção de uma unidade dessas sejam, em grande parte, de origem nacional e não importados. A previsão é de que as obras gerem mais de sete mil empregos.

O FPSO Cidade de Ilhabela, que vai operar no campo de Sapinhoá - pré-sal da Bacia de Santos -, está com 95,7% das obras concluídas. A unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás está sendo finalizada no estaleiro Brasa, localizado na cidade de Niterói. O primeiro óleo do FPSO está previsto para o terceiro trimestre de 2014.

O estaleiro tem em sua carteira de projetos, até o primeiro trimestre de 2016, mais duas embarcações idênticas ao Cidade de Ilhabela, cada uma com capacidade para processar 150 mil barris de petróleo por dia. Essas embarcações vão contribuir para as metas previstas no Plano de Negócios e Gestão da Petrobras 2014-2018 de acrescentar 1 milhão de barris de petróleo na produção diária em 2017.

Localizado na Baia de Guanabara, em uma região estratégica, o estaleiro foi inaugurado em fevereiro de 2012, ocupa uma área de 45 mil metros quadrados e possui um cais que lhe permite realizar a integração de plataformas.

O Brasa está construindo os módulos de processamento de óleo, tratamento e compressão de gás natural e CO2, remoção de sulfato, injeção de água do mar e utilidades, além da torre do flare (chama do gás natural não aproveitado da plataforma) e do heliponto. Para se ter uma ideia de sua dimensão, o FPSO tem capacidade para armazenar até 1,6 milhão de barris de óleo.

Além do Ilhabela, serão construídos no Brasa parte dos módulos (injeção e tratamento de água, processamento de óleo e tratamento de gás) e integração das duas unidades, FPSO Cidade de Maricá e Cidade de Saquarema, “gêmeas” do FPSO Cidade de Ilhabela. As duas plataformas serão entregues no quarto trimestre de 2015 e primeiro trimestre de 2016, respectivamente. O Maricá está programado para operar no Campo de Lula Alto e o Saquarema, no Campo de Lula Central, ambos no pré-sal.

O conteúdo local previsto em contrato para cada uma das três unidades é de 65%. Conteúdo local é uma determinação da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) de que os bens e serviços usados na construção de uma unidade dessas sejam, em grande parte, de origem nacional e não importados. A previsão é de que as obras gerem mais de sete mil empregos.

 



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar