acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sustentabilidade

Mais energia no Complexo do Rio Madeira

08/08/2014 | 16h35
Mais energia no Complexo do Rio Madeira
Divulgação Santo Antônio Energia Divulgação Santo Antônio Energia

 

O projeto da Hidrelétrica Santo Antônio foi idealizado para obter o máximo aproveitamento do potencial dos recursos hídricos do rio Madeira, com o mínimo impacto na região, cuja preservação da biodiversidade é foco permanente de debates entre ambientalistas.
Depois de detalhados estudos, a resposta foi a utilização da turbina do tipo Bulbo, tecnologia consagrada em diversos países por ser especialmente apropriada a um alto fluxo de água. 
Ao aproveitar a vazão do rio, evita a necessidade de grandes quedas ou a formação de extensos reservatórios. 
Essas unidades geradoras oferecem alta eficiência por ficarem completamente submersas e são capazes de lidar com as grandes variações no fluxo de água, comuns na região Amazônica.
 
Em 2008, o projeto básico da Hidrelétrica Santo Antônio foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e sua construção foi iniciada pela Santo Antônio Energia, empresa que venceu a licitação para implantar o empreendimento e operá-lo ao longo da concessão de 35 anos.
 
Com o uso da turbina Bulbo, o reservatório da Hidrelétrica Santo Antônio ficou três vezes menor que a das usinas que utilizam turbinas convencionais. 
Por trabalharem com a vazão do rio e não com a altura de sua queda, é possível alimentar as turbinas com uma queda de apenas 13,90 metros em sua barragem.
Cuidado com o meio ambiente
A sustentabilidade é o princípio da obra e a Santo Antônio Energia começou seu trabalho com pleno compromisso de atender às legítimas demandas da comunidade e dos órgãos reguladores.
 

O projeto da Hidrelétrica Santo Antônio foi idealizado para obter o máximo aproveitamento do potencial dos recursos hídricos do rio Madeira, com o mínimo impacto na região, cuja preservação da biodiversidade é foco permanente de debates entre ambientalistas.

Depois de detalhados estudos, a resposta foi a utilização da turbina do tipo Bulbo, tecnologia consagrada em diversos países por ser especialmente apropriada a um alto fluxo de água. 

Ao aproveitar a vazão do rio, evita a necessidade de grandes quedas ou a formação de extensos reservatórios. 

Essas unidades geradoras oferecem alta eficiência por ficarem completamente submersas e são capazes de lidar com as grandes variações no fluxo de água, comuns na região Amazônica. 

Em 2008, o projeto básico da Hidrelétrica Santo Antônio foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e sua construção foi iniciada pela Santo Antônio Energia, empresa que venceu a licitação para implantar o empreendimento e operá-lo ao longo da concessão de 35 anos. 

Com o uso da turbina Bulbo, o reservatório da Hidrelétrica Santo Antônio ficou três vezes menor que a das usinas que utilizam turbinas convencionais. 

Por trabalharem com a vazão do rio e não com a altura de sua queda, é possível alimentar as turbinas com uma queda de apenas 13,90 metros em sua barragem.

Preservação do patrimônio ambiental

A sustentabilidade é o princípio da obra e a Santo Antônio Energia começou seu trabalho com pleno compromisso de atender às legítimas demandas da comunidade e dos órgãos reguladores. 



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar