acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Cesp

Mais conservadora na venda de energia em 2009

05/12/2008 | 03h36

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) informou ontem que será mais conservadora no planejamento de alocação de energia elétrica para o ano de 2009. A mudança na estratégia se deu depois do ocorrido em 2008, ano que começou com menor nível nos reservatórios já que ocorreu um atraso no período das chuvas, especialmente no mês de janeiro. O movimento representou uma contraposição às expectativas da empresa que suponha chuvas abundantes para o mês, que tradicionalmente marca o início do período úmido no Brasil, o que encheria seus reservatórios, si-tuados na região Sudeste.

 

No início deste ano, a Cesp não havia preparado uma margem de segurança para driblar situações inusitadas como a ocorrida e a empresa só recuperou o nível dos reservatórios no mês de abril. “Agora fizemos um estudo aprofundado no quesito da sazonalização de energia” , afirmou à Gazeta Mercantil o assistente da diretoria financeira da Cesp Almir Fernando Martins. Agora, até o dia 19 de dezembro, a empresa precisa entregar o relatório de sazonalização à CCEE. O material corresponde às metas de produção previstas para o próximo ano, distribuídas mês a mês, a partir de janeiro.

 

Segundo Martins, os planos a ser entregues à CCEE também irão considerar o número de pedidos de contratos entre con-sumidores e a Cesp.

 

Resultados do 3º trimestre

 

Após registrar prejuízo de R$ 114,5 milhões no terceiro trimestre deste ano, a Cesp afirma estar em posicionamento confortável. No mesmo período do ano anterior, a empresa havia obtido lucro líquido de R$ 50,9 milhões.

 

Já a exposição à dívida em moeda estrangeira equivale a US$ 1,2 bilhão. O valor corresponde a 34% da dívida total da geradora de energia (R$ 6,29 milhões). A dívida em moeda estrangeira teve um aumento de 19%, devido à forte valorização do dólar norte-americano. Segundo a Cesp, as perdas não foram maiores em virtude de seu programa de reestruturação, existente desde 2006 e no qual os investimentos já somam mais de R$ 6 bilhões.

 

Outros aspectos de destaque no balanço da companhia foram a receita líquida e o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações). No terceiro trimestre deste ano, a receita da Cesp alcançou R$ 657 milhões contra R$ 565 milhões obtidos em 2007, mostrando um crescimento de 16,3%. Já o Ebtida do terceiro trimestre de 2008 atingiu R$ 439,51 milhões, aumento de 1,9% sobre o resultado do ano anterior que fora de R$ 431,25 milhões.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar