acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Poliduto

Maior poliduto do País completa 10 anos

02/08/2006 | 00h00

Com 980 quilômetros de extensão, o Osbra (Oleoduto São Paulo-Brasília), o maior poliduto existente no País - completa uma década de atividades. Operado pela Transpetro, ele corta três estados brasileiros (São Paulo, Minas Gerais e Goiás) e o Distrito Federal , atendendo à demanda de diesel, gasolina,
GLP e QAV (querosene de aviação) no eixo São Paulo-Brasília.

Por dia, são bombeados 28 milhões de litros de derivados de petróleo, com uma vazão média de 1,2 milhão de litros por hora, oriundos da refinaria de Paulínia (Replan), que abastecem os terminais de armazenamento e distribuição de Ribeirão Preto (SP), Uberaba (MG), Uberlândia (MG) Senador Canedo (GO) e
Brasília (DF).


Inaugurado em 1996, para atender ao crescimento da região central do País, o Osbra permitiu a redução de custos no transporte de derivados. Na época da construção do poliduto, todo carregamento era pago pela Petrobras e ressarcido por um fundo embutido no preço dos combustíveis. Além disso, as
áreas por onde passa o duto tiveram desenvolvimento acelerado em função de sua instalação e operação.


O Osbra possui um Sistema de Gestão Integrada (SGI), baseado nas normas ISSO 14.001, 9.001 e OHSAS 18.001, que promove a melhoria contínua na qualidade de seus produtos e serviços, da segurança para seus trabalhadores e instalações, do cuidado com o meio ambiente e a saúde dos trabalhadores.
O compromisso com a segurança nas faixas de dutos também se estende aos moradores das comunidades ao longo do percurso do poliduto. O Plano de Comunicação de Convivência e Co-responsabilidade com as Comunidades do Entorno da Faixa de Dutos envolve mais de 5,8 mil pessoas, que recebem um
atendimento especial da Transpetro, com informações que garantem a segurança de todos.


Rede de Dutos

A rede de dutos e os terminais operados pela Transpetro constituem em um importante elo na cadeia logística da Petrobras, movimentando petróleo, derivados, gás natural, atendendo ainda outras empresas no transporte e etanol e insumos industriais.
Dos campos de produção, o petróleo é transportado, por oleodutos e ou navios, para os terminais da Transpetro. De lá, seguem por oleodutos até as refinarias. Após o refino, uma parcela dos derivados é novamente transportada pelos dutos até os terminais, para, em seguida, serem entregues às companhias distribuidoras que vão abastecer o mercado. Pelos
dutos da Transpetro também é transportado o etanol, produto derivado da cana-de-açúcar que põe o Brasil na liderança mundial na fabricação de um combustível mais limpo e eficiente.

Em 2005, foram transportados 640 milhões m3/dia de petróleo, derivados e álcool, com crescimento de 1,5% em comparação ao ano anterior, e 33 milhões de m3/dia de gás. A receita operacional líquida obtida pelas operações de armazenamento e transporte dutoviário aumentou 56% em relação a 2004,
totalizando R$ 2,212 bilhões.

Todas as operações de transporte dutoviário são monitoradas à distância pelo Centro Nacional de Controle Operacional (CNCO), no Rio de Janeiro, onde os operadores acompanham, em tempo real, os detalhes da movimentaçãodos produtos líquidos e gasosos e interagem por meio de telecomandos. A unidade monitora segundo a segundo o transporte de líquidos derivados de
petróleo, álcool e gás. A tecnologia, uma das mais modernas do mundo, é conhecida pela sigla SCADA (Supervisory Control And Data Acquisition). O sistema permite identificar anomalias nos dutos, bem como fazer a distribuição dos produtos de forma mais rápida e precisa. Técnicos se revezam 24 horas na sala de operações, acompanhando todo o transporte de líquidos à distância, de Norte a Sul, Leste a Oeste do Brasil.

O Programa de Integridade de Dutos (PID), destinado a garantir o perfeito funcionamento das instalações e a confiabilidade das operações, recebeu investimentos de US$ 630 milhões e já permitiu a redução no volume de vazamentos da ordem de 93%. Atualmente a Transpetro opera cerca de 10 mil quilômetros de oleodutos, polidutos e gasodutos.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar