acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

Lula quer garantir "independência" em gás em até 4 anos

17/05/2006 | 00h00

O Conselho Nacional de Política Energética reúne-se amanhã em Brasília, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para anunciar medidas que garantam a "independência" do país no abastecimento de gás natural num prazo de três a quatro anos. Também serão divulgadas ações para estimular o consumo de biodiesel e de outros biocombustíveis, disse ontem em Porto Alegre, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Antes de participar de uma reunião do Conselho de Representantes da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Dilma disse que serão avaliados programas de curto e médio prazo. Segundo ela, independência significa "providenciar a oferta" necessária para atender a demanda atual do gás natural, embora sem garantir, "de forma imediata", o atendimento do "consumo futuro".

Conforme Dilma, os planos do governo incluem a antecipação de investimentos na produção nas bacias de Campos, Santos e Espírito Santo. "A maior fonte de fornecimento de gás natural no Brasil está no nosso litoral", afirmou. A determinação para assegurar o abastecimento do combustível no país partiu do próprio presidente da República e a estatal "tem condições" de cumpri-la, disse ela.

Para prosseguir com as negociações diplomáticas com a Bolívia, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, irá, nesta semana, a La Paz. Segundo o subsecretário para assuntos da América Latina do Itamaraty, José Felício, o diálogo com Bolívia chegou a ser interrompido em fevereiro deste ano e só foi retomado poucos dias depois do decreto de nacionalização das reservas de gás natural bolivianas.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar