acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política Energética / Belo Monte

Lula defende Belo Monte

23/06/2010 | 09h50

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, ontem (22), em Altamira (PA), de um ato em apoio à usina de Belo Monte, no Rio Xingu, que contou com a presença do presidente da Eletrobras, José Antonio Muniz, e do diretor de Engenharia, Valter Cardeal, entre outras autoridades. Durante o evento, Lula garantiu que a construção da hidrelétrica levará em conta os aspectos ambientais e gerará empregos para a região. “Vamos utilizar energia limpa e preservar o meio ambiente. É meu compromisso”, afirmou. Veja o vídeo com o discurso do presidente Lula:


Lula ressaltou ainda que a construção levará em conta os aspectos socioambientais."Nunca se colocou tanto dinheiro para cuidar do povo ribeirinho, dos indígenas e dos trabalhadores". Segundo ele, o governo está investindo R$ 4 bilhões na preservação ambiental da região do Rio Xingu e em compensações à população ribeirinha, além de projetos socioambientais em Altamira. Durante o ato, o cacique Ted Xete Xicrin, da etnia xicrin, entregou ao presidente uma abaixo-assinado dos índios em favor da construção de Belo Monte.

 

Mais tarde, em Marabá, também no Pará, o presidente voltou a defender a construção da usina e criticou a participação de estrangeiros em protestos contra a hidrelétrica. “De vez em quando, vem um gringo dar palpite sobre o Brasil. Precisamos mostrar ao mundo que ninguém mais do que nós quer cuidar da nossa floresta, mas ela é nossa e gringo nenhum mete o nariz onde não é chamado, porque vamos cuidar da nossa floresta e saberemos cuidar do nosso desenvolvimento”.


A Eletrobras e suas subsidiárias Eletrobras Chesf e Eletrobras Eletronorte lideram o consórcio vencedor do leilão para a construção da Belo Monte, que terá capacidade para gerar 11.233 MW e cuja construção deverá demandar investimentos de R$ 19 bilhões. A hidrelétrica tem previsão de entrada em operação em 2015.


* com informações do G1 e do Blog do Planalto



Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar