acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Resultado

Lucro líquido da QGEP alcançou R$ 30,1 milhões no 2T13

08/08/2013 | 10h25
Lucro líquido da QGEP alcançou R$ 30,1 milhões no 2T13
FPSO Capixaba, operada pela empresa. Divulgação Petrobras FPSO Capixaba, operada pela empresa. Divulgação Petrobras

 

Lucro líquido da QGEP alcançou R$ 30,1 milhões no 2T13
 
Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2013 – A QGEP Participações S.A. (BMF&Bovespa: QGEP3), única companhia independente brasileira a operar na área premium do pré-sal, divulgou ontem (8/8) que o lucro líquido no 2T13 foi de R$ 30,1 milhões comparado com o prejuízo de R$ 96,1 milhões no 2T12, quando a companhia incorreu em custos exploratórios mais elevados.   
O fluxo de caixa de atividades operacionais foi de R$ 62,1 milhões, com redução de 4,4% em relação ao 2T12. No primeiro semestre de 2013, o fluxo de caixa operacional foi de R$ 160,8 milhões, em comparação aos R$ 120,7 milhões do primeiro semestre de 2012. Já a receita líquida alcançou R$ 100,2 milhões no 2T13, comparado a R$ 123,2 milhões no 2T12. O EBITDAX foi de R$ 41,7 milhões no 2T13 em comparação com R$ 79,3 milhões no 2T12; a margem EBITDAX foi de 41,6%. O saldo de caixa (inclui caixa, equivalentes de caixa e aplicações financeiras) foi de R$ 1,1 bilhão.   
 “No segundo trimestre do ano, continuamos a executar nossa estratégia de crescimento balanceado e sustentável em todas as nossas principais atividades: exploração, desenvolvimento e produção. O grande destaque foi a nossa participação na 11ª Rodada de Licitações da ANP, na qual adquirimos oito blocos em águas profundas em cinco novas bacias no Brasil”, ressalta Lincoln Guardado, presidente da QGEP.
Guardado acrescentou ainda que a QGEP teve sucesso em alcançar a produção média diária de 5,0 MMm³ de gás natural no Campo de Manati, mesmo com a interrupção da produção devido à manutenção programada durante o 2T13. A parada total de 20 dias foi realizada de acordo com o cronograma previsto, ao longo do mês de abril. Para o ano, a empresa mantém a estimativa de produção diária de gás natural para o Campo de Manati entre 5,5 e 6,0 MMm³. 
Firmando seu compromisso com a transparência e a gestão responsável, a QGEP publicou no início deste mês o Relatório Anual de Sustentabilidade de 2012.  

A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP), única companhia independente brasileira a operar na área premium do pré-sal, divulgou ontem (7) que o lucro líquido no 2T13 foi de R$ 30,1 milhões comparado com o prejuízo de R$ 96,1 milhões no 2T12, quando a companhia incorreu em custos exploratórios mais elevados.   


O fluxo de caixa de atividades operacionais foi de R$ 62,1 milhões, com redução de 4,4% em relação ao 2T12. No primeiro semestre de 2013, o fluxo de caixa operacional foi de R$ 160,8 milhões, em comparação aos R$ 120,7 milhões do primeiro semestre de 2012. Já a receita líquida alcançou R$ 100,2 milhões no 2T13, comparado a R$ 123,2 milhões no 2T12. O EBITDAX foi de R$ 41,7 milhões no 2T13 em comparação com R$ 79,3 milhões no 2T12; a margem EBITDAX foi de 41,6%. O saldo de caixa (inclui caixa, equivalentes de caixa e aplicações financeiras) foi de R$ 1,1 bilhão.   


“No segundo trimestre do ano, continuamos a executar nossa estratégia de crescimento balanceado e sustentável em todas as nossas principais atividades: exploração, desenvolvimento e produção. O grande destaque foi a nossa participação na 11ª Rodada de Licitações da ANP, na qual adquirimos oito blocos em águas profundas em cinco novas bacias no Brasil”, ressalta Lincoln Guardado, presidente da QGEP.


Guardado acrescentou ainda que a QGEP teve sucesso em alcançar a produção média diária de 5,0 MMm³ de gás natural no Campo de Manati, mesmo com a interrupção da produção devido à manutenção programada durante o 2T13. A parada total de 20 dias foi realizada de acordo com o cronograma previsto, ao longo do mês de abril. Para o ano, a empresa mantém a estimativa de produção diária de gás natural para o Campo de Manati entre 5,5 e 6,0 MMm³. 


Firmando seu compromisso com a transparência e a gestão responsável, a QGEP publicou no início deste mês o Relatório Anual de Sustentabilidade de 2012.  



Fonte: Redação/ Ascom QGEP
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar