acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Empresas

Lucro líquido da Petrobras cai 64% no primeiro semestre deste ano

06/08/2012 | 10h18

 

O impacto da depreciação cambial sobre o endividamento e os custos levou o lucro líquido da Petrobras a cair 64% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.
No primeiro semestre do ano, a empresa registrou lucro líquido de R$ 7,868 bilhões, mas no segundo trimestre o balanço aponta um prejuízo de R$ 1,346 bilhões em relação aos primeiros três meses do ano.
O principal fator que impactou o lucro líquido foi a depreciação do real ante o dólar (29% na cotação de fechamento do semestre e 14% na cotação média). O efeito cambial sobre o endividamento levou à redução do resultado financeiro em R$ 9,391 bilhões em relação ao primeiro semestre de 2011, devido à perda de R$ 7,39 bilhões neste semestre, frente ao ganho de R$ 2,352 bilhões do mesmo período do ano anterior.
Outro fator que impactou o resultado foi, segundo o comunicado da companhia ao mercado, foi o aumento das despesas extraordinárias com baixas de poços secos ou subcomerciais, especialmente em áreas de novas fronteiras, perfurados entre 2009 e 2012.

O impacto da depreciação cambial sobre o endividamento e os custos levou o lucro líquido da Petrobras a cair 64% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.


No primeiro semestre do ano, a empresa registrou lucro líquido de R$ 7,868 bilhões, mas no segundo trimestre o balanço aponta um prejuízo de R$ 1,346 bilhões em relação aos primeiros três meses do ano.


O principal fator que impactou o lucro líquido foi a depreciação do real ante o dólar (29% na cotação de fechamento do semestre e 14% na cotação média). O efeito cambial sobre o endividamento levou à redução do resultado financeiro em R$ 9,391 bilhões em relação ao primeiro semestre de 2011, devido à perda de R$ 7,39 bilhões neste semestre, frente ao ganho de R$ 2,352 bilhões do mesmo período do ano anterior.


Outro fator que impactou o resultado foi, segundo o comunicado da companhia ao mercado, foi o aumento das despesas extraordinárias com baixas de poços secos ou subcomerciais, especialmente em áreas de novas fronteiras, perfurados entre 2009 e 2012.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar