acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Lucro da SAP cresce 150% no terceiro trimestre, para US$ 1,73 bilhão

26/10/2011 | 14h32
A alemã SAP, fabricante de softwares empresariais, encerrou o terceiro trimestre com um lucro líquido de 1,25 bilhão de euros (US$ 1,73 bilhão), um crescimento de 150% na comparação com o desempenho registrado um ano antes, quando o ganho foi de 501 milhões de euros. O lucro por ação foi de 1,05 euros. No acumulado do ano, o lucro líquido atingiu 2,24 bilhões de euros (US$ 3,1 bilhões), um salto de 63% em relação ao ano anterior, quando a companhia reportou um ganho de 1,38 bilhão de euros.

Em comunicado, a companhia atribuiu parte do resultado à revisão da provisão para a disputa judicial travada com a Oracle, na qual a SAP é acusada de pirataria de software e violação de direitos autorais por meio de sua subsidiária na época, a TomorrowNow. Após a decisão inicial da corte dos Estados Unidos, que condenava a SAP a pagar uma multa de US$ 1,3 bilhão à Oracle, a multa foi reduzida para US$ 272 milhões, com a opção da realização de um novo julgamento, caso a Oracle rejeite o novo valor estipulado.

Entre julho e setembro, o lucro operacional da companhia foi de 1,76 bilhão de euros (US$ 2,4 bilhões), elevação de 146% ante o mesmo trimestre do exercício anterior. A margem operacional saiu de 23,8% para 51,6%.

No período, a receita global da SAP avançou 14%, para 3,4 bilhões de euros (US$ 4,7 bilhões). Pelo sétimo trimestre consecutivo, as receitas de software e de serviços e software registraram crescimento. No primeiro caso, a cifra foi de 841 milhões de euros (US$ 1,1 bilhão), alta de 28% se comparada ao mesmo intervalo de 2010. O faturamento de serviços e software, por sua vez, alcançou 2,6 bilhões de euros (US$ 3,6 bilhões), elevação de 16%.


Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar