acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Resultado

Lucro da Petrobras em 2005 é de R$ 23,725 bilhões e cresce 40%

17/02/2006 | 00h00

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17/2) lucro líquido consolidado de R$ 23,725 bilhões em 2005, 40% superior ao apurado em 2004. O desempenho operacional da companhia proporcionou geração de caixa, medida por meio do Ebitda (geração de caixa) de R$ 47,808 bilhões no ano, representando um aumento de 30% em relação ao ano anterior, o que possibilitou investimento recorde de R$ 25,710 bilhões.

O lucro líquido consolidado de R$ 8,142 bilhões no quarto trimestre de 2005 superou em 92% o registrado no mesmo período de 2004 (R$ 4,237 bilhões) e representa um novo recorde alcançado pela estatal. O lucro operacional, antes do resultado financeiro, da equivalência patrimonial e dos impostos atingiu R$ 10,145 bilhões, 48% maior em relação ao mesmo período de 2004 (R$ 6,848 bilhões). O Ebitda no quarto trimestre de 2005 alcançou o valor de R$ 12,416 bilhões, resultado 40% superior aos R$ 8,858 bilhões registrados no quarto trimestre de 2004.

A carga fresca de petróleo processada no país alcançou novo recorde em 2005, com a média de 1,727 milhões de barris/dia, obtido com a utilização média de 88% da capacidade nominal instalada de processamento de petróleo no ano. O resultado positivo refletiu o aumento da produção, das exportações e dos preços.

As vendas líquidas totalizaram R$ 38,638 bilhões quarto trimestre de 2005, indicando um aumento de 31% sobre o mesmo trimestre de 2004. Esse resultado foi reflexo do comportamento favorável dos preços do petróleo e derivados no Brasil e no exterior, do aumento de 15% na produção de óleo e LGN no país, do crescimento da produção de derivados em 2%, do benefício fiscal de R$ 746 milhões, gerado a partir do provisionamento de juros sobre o capital próprio e da diminuição do resultado financeiro devido, em boa parte, à apreciação do real frente ao dólar. Por outro lado, maiores gastos com prospecção e exploração e demais despesas operacionais tiveram efeito negativo no resultado.

Em 2005 a produção média de petróleo no país foi de 1,684 milhão de barris por dia, 13% acima do produzido em 2004, como conseqüência do início de operação do FPSO-MLS em Marlim Sul (junho/2004) e das plataformas P-43 em Barracuda e P-48 em Caratinga (dezembro/2004 e fevereiro/2005, respectivamente). A produção nacional de gás natural aumentou 3% em relação a 2004, apresentando uma média de 274 mil boe/dia em 2005.

A produção internacional de óleo diminuiu 3% em relação a 2004 devido ao declínio natural de alguns campos maduros nas unidades Angola e Argentina. A produção de gás obteve um acréscimo de 2% em decorrência do aumento da produção na unidade Bolívia, em função do incremento na demanda de gás para o Brasil e Argentina.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar