acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Lucro da PDVSA atingiu US$ 4,21 bilhões em 2012, diz ministro

22/03/2013 | 17h54

 

A estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) alcançou um lucro líquido de US$ 4,21 bilhões em 2012, informou nesta sexta-feira (22) Rafael Ramírez, ministro do Petróleo na Venezuela e também presidente da companhia. O número representa um recuo de 6,5% em relação aos US$ 4,5 bilhões apurados em 2011, segundo os números auditados revelados pela companhia em abril.
A receita no ano correspondeu a US$ 124,4 bilhões, disse Ramírez, praticamente estáveis em relação a 12 meses antes. Os investimentos somaram US$ 24,5 bilhões em 2012, acrescentou o ministro.
A divulgação dos resultados auditados está programada para segunda-feira (25).
A PDVSA negocia com a Petrobras uma participação na Refinaria do Nordeste (RNEST), que está em construção em Pernambuco. O último aditivo para que fosse fechado um acordo entre as duas companhias venceu em 28 de fevereiro, mas a agenda foi prejudicada pela morte do presidente venezuelano Hugo Chávez.
A companhia é um dos principais veículos do governo venezuelano para o financiamento de programas sociais.

A estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) alcançou um lucro líquido de US$ 4,21 bilhões em 2012, informou nesta sexta-feira (22) Rafael Ramírez, ministro do Petróleo na Venezuela e também presidente da companhia. O número representa um recuo de 6,5% em relação aos US$ 4,5 bilhões apurados em 2011, segundo os números auditados revelados pela companhia em abril.


A receita no ano correspondeu a US$ 124,4 bilhões, disse Ramírez, praticamente estáveis em relação a 12 meses antes. Os investimentos somaram US$ 24,5 bilhões em 2012, acrescentou o ministro.


A divulgação dos resultados auditados está programada para segunda-feira (25).


A PDVSA negocia com a Petrobras uma participação na Refinaria do Nordeste (RNEST), que está em construção em Pernambuco. O último aditivo para que fosse fechado um acordo entre as duas companhias venceu em 28 de fevereiro, mas a agenda foi prejudicada pela morte do presidente venezuelano Hugo Chávez.


A companhia é um dos principais veículos do governo venezuelano para o financiamento de programas sociais.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar