acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Resultado

Lucro da Caterpillar cai pela metade no quarto trimestre

28/01/2013 | 11h48

 

A Caterpillar, fabricante de máquinas e motores dos Estados Unidos, divulgou lucro líquido atribuível aos acionistas de US$ 697 milhões no quarto trimestre. O número é 55% inferior ao US$ 1,55 bilhão apurado um ano antes.
A companhia foi afetada por uma baixa contábil de US$ 580 milhões, menores vendas e receitas, além do efeito de uma produção menor para ajuste dos estoques. Apesar disto, a Caterpillar recebeu US$ 300 milhões provenientes da liquidação de acordos fiscais do ano anterior. O lucro de US$ 1,04 por ação no último trimestre do ano passado caiu para menos da metade dos US$ 2,32 registrados em igual período de 2011.
Segundo a companhia, a baixa contábil de US$ 580 milhões está relacionada a descoberta de uma má conduta contábil na unidade chinesa Zhengzhou Siwei Mechanical & Electrical Manufacturing, comprada em 2011.
A receita da Caterpillar recuou 6,8% no quarto trimestre, para US$ 16,08 bilhões. As vendas diminuíram com ajustes de estoque.
Em 2012, a receita atingiu o recorde US$ 65,87 bilhões, um aumento de 9,5% sobre os US$ 60,14 bilhões apresentados nos 12 meses anteriores. O lucro líquido no ano avançou 15,3%, para US$ 5,68 bilhões.
“Do ponto de vista operacional, 2012 foi um ano muito bem-sucedido, com recorde de vendas e lucro em um ambiente econômico difícil. Considerando a fraqueza da economia nos Estados Unidos, com boa parte da Europa em recessão e a desaceleração na China, tivemos um sólido ano”, disse Doug Oberhelman, presidente-executivo e do conselho da companhia.
Projeções para 2013
Após lucro por ação de US$ 8,48 em 2012, a empresa prevê um patamar de US$ 7,00 a US$ 9,00 em 2013, cautelosa com o ambiente econômico global. A receita para este ano é esperada entre US$ 60 bilhões e US$ 68 bilhões pela companhia.
Em relação aos níveis de produção menores para coordenar os estoques com os pedidos e deixá-los em linha com a demanda, a empresa projeta que a tendência continuará ao menos até o primeiro trimestre de 2013.

A Caterpillar, fabricante de máquinas e motores dos Estados Unidos, divulgou lucro líquido atribuível aos acionistas de US$ 697 milhões no quarto trimestre. O número é 55% inferior ao US$ 1,55 bilhão apurado um ano antes.


A companhia foi afetada por uma baixa contábil de US$ 580 milhões, menores vendas e receitas, além do efeito de uma produção menor para ajuste dos estoques. Apesar disto, a Caterpillar recebeu US$ 300 milhões provenientes da liquidação de acordos fiscais do ano anterior. O lucro de US$ 1,04 por ação no último trimestre do ano passado caiu para menos da metade dos US$ 2,32 registrados em igual período de 2011.


Segundo a companhia, a baixa contábil de US$ 580 milhões está relacionada a descoberta de uma má conduta contábil na unidade chinesa Zhengzhou Siwei Mechanical & Electrical Manufacturing, comprada em 2011.


A receita da Caterpillar recuou 6,8% no quarto trimestre, para US$ 16,08 bilhões. As vendas diminuíram com ajustes de estoque.


Em 2012, a receita atingiu o recorde US$ 65,87 bilhões, um aumento de 9,5% sobre os US$ 60,14 bilhões apresentados nos 12 meses anteriores. O lucro líquido no ano avançou 15,3%, para US$ 5,68 bilhões.


“Do ponto de vista operacional, 2012 foi um ano muito bem-sucedido, com recorde de vendas e lucro em um ambiente econômico difícil. Considerando a fraqueza da economia nos Estados Unidos, com boa parte da Europa em recessão e a desaceleração na China, tivemos um sólido ano”, disse Doug Oberhelman, presidente-executivo e do conselho da companhia.



Projeções para 2013


Após lucro por ação de US$ 8,48 em 2012, a empresa prevê um patamar de US$ 7,00 a US$ 9,00 em 2013, cautelosa com o ambiente econômico global. A receita para este ano é esperada entre US$ 60 bilhões e US$ 68 bilhões pela companhia.


Em relação aos níveis de produção menores para coordenar os estoques com os pedidos e deixá-los em linha com a demanda, a empresa projeta que a tendência continuará ao menos até o primeiro trimestre de 2013.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar