acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Liderroll planeja crescer no setor de petróleo

25/04/2011 | 10h11
A Liderroll - Soluções Permanentes de Engenharia, empresa carioca 100% nacional, voltada para instalação de dutos para petróleo e gás, está ampliando seu escopo de serviços para atuar como empresa de montagem de projetos industriais na área petrolífera. Paulo Roberto Gomes Fernandes, proprietário da Liderroll, informou que está investindo R$ 7 milhões em nova fábrica em Duque de Caxias (RJ), que vai elevar o processamento de aço de 300 para 800 toneladas mensais. O empresário também acaba de abrir uma distribuidora em Pernambuco para suprir o mercado local e atender a futura refinaria do Nordeste (Reneste).
 
 
A estratégia de Fernandes é preparar a Liderroll para ganhar mercado com os novos projetos de refinarias no país, como as premium 1 e 2 que serão construídas no Ceará e Maranhão, o Comperj, no Estado do Rio, e a Reneste. "As novas refinarias estão no nosso radar", afirmou. A empresa já tem presença assegurada no projeto da Reneste como subcontratada do consórcio Coeg (Conduto-Companhia Nacional de Dutos e Egesa) para instalar duto no píer para suprir navios que vão exportar os derivados de petróleo. Fernandes informou que negocia também com o consórcio Ipojuca, liderado pela Queiroz Galvão, a venda de tecnologia para construção de tubovia na Reneste.
 

O empresário projeta um mercado de R$ 3 bilhões nos próximos cinco anos para seus roletes de plástico de alta performance. Em três anos, o faturamento da empresa saltou de R$ 5 milhões para R$ 140 milhões - a maior fatia dessa receita, cerca de 80%, vem de contratos com a Petrobras. Fernandes diz que já foi sondado por mais de um grupo econômico para se associar e abrir o capital da empresa, criada em 2007.
 

Engenheiro eletricista e ex-funcionário da Petrobras, naquele ano Fernandes instalou a fábrica e passou a desenvolver tecnologia de ponta baseada no uso de roletes de plástico verde de alta performance para sustentar dutos em píeres, inovando em relação aos roletes de aço que enferrujam e eram usados há 40 anos. Numa segunda fase tecnológica, passou a operar um sistema de construção e despacho de dutos em ambientes fechados (túneis) sustentados e despachados pelos roletes verdes acoplados a motores redutores controlados remotamente, dispensando mão de obra.
 

A tecnologia foi testada com sucesso pela Liderroll no túnel do GasDuc III e também no gasoduto Caraguatatuba/Taubaté - Gastau, que vai transportar o gás natural do Campo de Mexilhão, a 140 quilômetros da costa e, futuramente, do campo de Tupi, situado nas camadas do pré-sal. O Gastau está para ser inaugurado pelo governo. A parte da Liderroll na obra, que lhe rendeu um contrato de R$ 75,5 milhões com a Petrobras, consiste em colocar o duto (sustentado pelos roletes) na parede de um túnel de 5,1 quilômetros, sem saída, dentro da Serra do Mar.
 

O empresário, que montou uma equipe de profissionais de ponta para construção de dutos terrestres e construção e montagem de unidades industriais, adiantou que está mirando o exterior, e já iniciou negociação com representantes do Catar para fornecimento de roletes para sustentação de dutos de transporte de petróleo naquele emirado. Os governos da Arábia Saudita e da Venezuela, grandes produtores de petróleo, também estão no alvo de negócios da Liderroll.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar