acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Campinas-Rio

Liberada licença para construção do gasoduto

27/08/2004 | 00h00

O gasoduto Campinas-Rio está prestes a sair do papel. A licença de instalação foi liberada há 15 dias e, segundo o gerente geral de Desenvolvimento de Negócios e Tecnologia da Gaspetro, Richard Olm, será construído em breve. O Campinas-Rio foi orçado em US$ 285 milhões e integra a Rede Básica de Transportes, o chamado projeto Malhas, da Petrobras. O investimento total no projeto é calculado em US$ 1 bilhão.
Além dos projetos já existentes, como o Campinas-Rio, a Petrobras também estuda o Nordestão II, que cria uma rota pelo interior da região, ligando Pilar (AL) a Mossoró (RN). "A rota ainda está em estudos, mas acreditamos que seria necessário atender melhor o interior do Nordeste com gás natural", destaca Olm. O Nordestão II não exclui o a rota mais próxima ao litoral, ligando Catu (BA) a Pilar (AL).
Com relação à integração da América Latina, a Petrobras negocia a construção de mais um gasoduto interligando Brasil e Argentina a médio prazo. Embora não especifique o tempo para o início das obras, o executivo informou que as negociações estão paralisadas em função dos problemas de abastecimento de gás na Argentina. "O gasoduto seria para trazer o gás de lá para o Brasil", explica.
A Rede Básica de Transporte de Gás Natural está sendo construída para garantir uma infra-estrutura de transporte de grandes volumes de gás natural por todo o país. A capilaridade da distribuição seria função das distribuidoras locais, com a expansão de suas redes. Segundo Olm, a construção de todos os gasodutos que compõem a rede básica será realizada entre os anos 2005 e 2007, com conteúdo nacional de 70%.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar