acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Jurong vai montar estrutura própria no Espírito Santo

06/12/2011 | 17h15
Com o estaleiro que vai construir em Barra do Sahy, município de Aracruz, no Espírito Santo, a cingapuriana Jurong Shipyard habilita-se a disputar grandes obras para o setor de petróleo e gás no Brasil, incluindo sondas de perfuração, plataformas de produção e embarcações de apoio offshore. O investimento na unidade, cuja pedra fundamental será lançada em evento no dia 19, será superior a R$ 500 milhões, segundo fontes próximas à empresa. O estaleiro deve começar a operar em 2013.

Um executivo do setor disse que a Jurong é parceiro antigo da Petrobras e já entregou à estatal 14 unidades de produção. Até se definir pela construção de seu próprio estaleiro, a Jurong, uma subsidiária da SembCorp Marine (SCM), manteve parceria com o estaleiro Mauá, de Niterói (RJ). "Entre as sondas mais modernas em operação no Brasil hoje, estão unidades que foram construídas pela Jurong, em Cingapura", disse a fonte.

O executivo afirmou que o estaleiro da Jurong no Espírito Santo prevê transferência de conhecimento a estudantes capixabas. Está previsto que grupos de estudantes brasileiros viajem à Cingapura para ter experiência em estaleiros do grupo. O estaleiro capixaba da Jurong surge para atender não só o mercado brasileiro, mas também a demanda da indústria do petróleo na costa atlântica africana.

O estaleiro vai ocupar uma área de 825 mil metros quadrados. A Jurong pretende construir e reparar no estaleiro de Aracruz navios plataforma que produzem, armazenam e escoam petróleo, conhecidos no setor pela sigla FPSO, além de navios sonda e plataformas de perfuração. O estaleiro terá capacidade para construir até duas embarcações por vez.

Uma das encomendas potenciais do estaleiro são as sondas de perfuração que estão para ser contratadas pela Petrobras. A estatal tem licitação em andamento para contratar o afretamento de 21 sondas de perfuração para águas profundas. A Jurong fez proposta à Sete Brasil, uma das participantes da licitação, para construir no estaleiro parte das embarcações. O estaleiro teria capacidade para entregar até nove unidades dentro do prazo estipulado pela Sete Brasil. A outra participante da concorrência da Petrobras é a Ocean Rig, que pode fazer as sondas em parceria com o grupo Synergy, dono dos estaleiros Mauá e Eisa, no Rio.

Durante a construção do estaleiro, a Jurong deve empregar 2,5 mil trabalhadores. Na fase de operação, deve gerar 6 mil empregos.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar