acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia elétrica

Italiana Enel formaliza aquisição do controle acionário da Celg

15/02/2017 | 09h11
Italiana Enel formaliza aquisição do controle acionário da Celg
Divulgação Divulgação

A multinacional italiana Enel formalizou nesta terça-feira (14), em Goiânia, a aquisição do controle acionário da Celg D, distribuidora de energia elétrica do estado de Goiás. O contrato foi assinado na presença do governador goiano Marconi Perillo, dos executivos Lívio Gallo e Carlos Zorzolli, da Enel, e do superintendente da Área de Desestatização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Rodolfo Torres dos Santos. O anúncio foi feito no Rio, pelo banco, que assessorou tecnicamente o Ministério de Minas e Energia durante todo o processo.

De acordo com o BNDES, o processo de privatização da Celg D foi iniciado em maio de 2015. Naquele mês, a companhia foi incluída no Programa Nacional de Desestatização (PND), tendo o leilão ocorrido na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F/Bovespa) no dia 30 de novembro do ano passado.

A Enel ofertou R$ 2,187 bilhões pelo controle da Celg D, o que representou um ágio de 28% sobre o valor mínimo fixado para o pregão, de R$ 1,708 bilhão. A operação de privatização foi estruturada pela International Finance Corporation (IFC), braço financeiro do Banco Mundial, contratada pelo BNDES.

Segundo a assessoria de imprensa do BNDES, a Enel Brasil comprou cerca de 94,8% do capital social da Celg D que pertenciam à holding do setor elétrico Eletrobras e ao governo de Goiás. O processo de privatização da distribuidora será concluído com a oferta de 5,09% das ações aos funcionários da ativa e aposentados da empresa. Eventuais sobras serão adquiridas pelo novo controlador, que promete investir na melhoria do atendimento e na expansão da cobertura de distribuição de energia, inclusive aquelas provenientes de fontes alternativas.

A Enel Brasil já atua nos estados do Rio de Janeiro e Ceará, atendendo a 250 municípios, e passará agora a atender também a 237 cidades goianas. A compra da Celg D permitirá à Enel expandir a sua base de clientes de sete milhões para dez milhões.



Fonte: Redação/Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar