acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eletricidade

Itaipu tem o melhor trimestre de todos os tempos

02/04/2013 | 09h49
Itaipu tem o melhor trimestre de todos os tempos
Itaipu Binacional Itaipu Binacional

 

Itaipu começou o ano de 2013 registrando a melhor produção do mês de março de todos os tempos, somando 8.856.312 megawatts-hora (MWh) ante 8.545.907 MWh em 2009, o melhor março até então. A produção acumulada nos três primeiros meses soma um total de 24.839.820 MWh ante 24.720.437 MWh em 2012, o ano do recorde absoluto de produção da binacional, que detém a marca mundial de maior geração de energia limpa e renovável.
O volume surpreendente se deve a três fatores: boa quantidade de chuvas na bacia incremental, formada pelos rios Ivaí, Piquiri e Tibagi; alta demanda dos sistemas elétricos brasileiro e paraguaio e bom desempenho da usina.
Em consequência disso, a Itaipu tem trabalhado de forma cada vez mais eficiente para ter o melhor aproveitamento possível dos recursos energéticos disponíveis (água), tanto na fase de planejamento quanto na fase de execução de seus planos de Produção e Manutenção.
Há duas semanas, as boas condições hidrológicas da bacia incremental têm garantido a normalização do nível do reservatório. Itaipu está operando na cota 220,23 metros acima do nível do mar.
No último dia 29, ainda que muito pouco, a usina chegou a verter. Isso porque o consumo diminuiu e o volume operacional estava acima do normal. O vertimento ocorreu das 5 horas até às 15h do mesmo dia, com uma média diária de 500 metros cúbicos de água por segundo.
A boa performance de Itaipu em 2013 é motivo de comemoração. A produção é maior que em 2012 mesmo com um dia a menos no calendário, já que o ano passado foi bissexto.
Levando em consideração os números do primeiro trimestre, seria fácil projetar um 2013 para a Itaipu, em termos de produção, melhor que 2012, chegando a uma geração de 98.400 milhões de MWh. No ano passado, a produção acumulada foi de 98.260 milhões de MWh, a maior do mundo.
No entanto, o processo de produção não é linear, depende de vários fatores. Em 2012, várias ações estruturantes foram implementadas visando a a otimização da produção, o que resultou na superação do recorde mundial, que já pertencia à própria binacional. Essas medidas continuam surtindo bons resultados.
De acordo com o superintendente de Operação da Itaipu, Celso Torino, o desempenho da usina continua muito bom e a equipe da binacional e seus parceiros, a Ande (estatal paraguaia), a Eletrobras, o ONS, Furnas e a Copel seguem fazendo todo esforço para “obtermos, mais uma vez, uma produção expressiva e sustentável”.

Itaipu começou o ano de 2013 registrando a melhor produção do mês de março de todos os tempos, somando 8.856.312 megawatts-hora (MWh) ante 8.545.907 MWh em 2009, o melhor março até então. A produção acumulada nos três primeiros meses soma um total de 24.839.820 MWh ante 24.720.437 MWh em 2012, o ano do recorde absoluto de produção da binacional, que detém a marca mundial de maior geração de energia limpa e renovável.


O volume surpreendente se deve a três fatores: boa quantidade de chuvas na bacia incremental, formada pelos rios Ivaí, Piquiri e Tibagi; alta demanda dos sistemas elétricos brasileiro e paraguaio e bom desempenho da usina.


Em consequência disso, a Itaipu tem trabalhado de forma cada vez mais eficiente para ter o melhor aproveitamento possível dos recursos energéticos disponíveis (água), tanto na fase de planejamento quanto na fase de execução de seus planos de Produção e Manutenção.


Há duas semanas, as boas condições hidrológicas da bacia incremental têm garantido a normalização do nível do reservatório. Itaipu está operando na cota 220,23 metros acima do nível do mar.


No último dia 29, ainda que muito pouco, a usina chegou a verter. Isso porque o consumo diminuiu e o volume operacional estava acima do normal. O vertimento ocorreu das 5 horas até às 15h do mesmo dia, com uma média diária de 500 metros cúbicos de água por segundo.


A boa performance de Itaipu em 2013 é motivo de comemoração. A produção é maior que em 2012 mesmo com um dia a menos no calendário, já que o ano passado foi bissexto.


Levando em consideração os números do primeiro trimestre, seria fácil projetar um 2013 para a Itaipu, em termos de produção, melhor que 2012, chegando a uma geração de 98.400 milhões de MWh. No ano passado, a produção acumulada foi de 98.260 milhões de MWh, a maior do mundo.


No entanto, o processo de produção não é linear, depende de vários fatores. Em 2012, várias ações estruturantes foram implementadas visando a a otimização da produção, o que resultou na superação do recorde mundial, que já pertencia à própria binacional. Essas medidas continuam surtindo bons resultados.


De acordo com o superintendente de Operação da Itaipu, Celso Torino, o desempenho da usina continua muito bom e a equipe da binacional e seus parceiros, a Ande (estatal paraguaia), a Eletrobras, o ONS, Furnas e a Copel seguem fazendo todo esforço para “obtermos, mais uma vez, uma produção expressiva e sustentável”.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar