acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Geração

Itaipu está perto de superar seu próprio recorde mundial de energia

05/11/2012 | 10h55
Itaipu está perto de superar seu próprio recorde mundial de energia
Vertedouro área 2. Imagem aérea Vertedouro área 2. Imagem aérea

 

A pouco menos de dois meses para o final do ano, a Itaipu Binacional nunca esteve tão próxima de superar seu próprio recorde mundial de geração de energia elétrica.
Em 2012, até outubro, a usina produziu 82.672.690 megawatts-hora (MWh) ante 80.003.695 MWh nos primeiros dez meses de 2008, ano do atual recorde, quando obteve a marca histórica de 94,684 milhões de MWh.
Por volta das 11 horas de quinta-feira (1º), quando a usina marcava a produção de 82.717.321 MWh, a vantagem em relação ao mesmo período do ano recordista era de 2,7 milhões de MWh. Ou ainda, 3,4% e o equivalente a 251 horas e 45 minutos de geração.
Para superar sua própria marca, a Itaipu vai precisar gerar todo dia, até o final do ano, pelo menos uma média diária de 197 mil MWh, quantidade bem abaixo da produzida nos três últimos meses de 2011, que foi de 253 mil MWh, ou até mesmo quando comparada ao último trimestre de 2008, quando a usina produziu 241 mil MWh por dia.
Mesmo se essa pequena média diária for confirmada, Itaipu fecharia 2012 com um total de pelo menos 95 milhões de MWh. O superintendente de Operação, Celso Torino, explica que a empresa vem trabalhando para que isso aconteça. Tudo indica que o recorde mundial será quebrado, mas, por uma questão de cautela, ele prefere não arriscar nenhum palpite.
"Nossos esforços são focados no aprimoramento contínuo do preparo das equipes e da gestão da produção para que possamos ter condições efetivas de ter uma produção anual permanentemente entre os 90 milhões e 100 milhões de MWh", completou.
Outubro
  
Em outubro, a produção de energia elétrica de Itaipu atingiu 7.880.871 MWh. Esta foi a quarta melhor marca estabelecida para o mês. A geração acumulada de janeiro até o último dia 31 soma 82.672.690 MWh.
Comparativos em relação ao estado do Paraná
Esses 82.672.690 MWh de energia elétrica seriam suficientes para abastecer todo o consumo de energia elétrica do estado do Paraná por três anos e dois meses, 18 cidades do porte de Curitiba e 128 cidades do tamanho de Cascavel. Essa quantidade também poderia suprir a demanda de energia elétrica anual de 66 cidades do porte de Londrina e de outras 178 cidades do porte de Foz do Iguaçu.
Cidades, estados e regiões do Brasil
A energia de Itaipu atenderia todo o Brasil por dois meses e dez dias, o consumo de energia elétrica da região Sul por um ano e dois meses e o da região Sudeste por quatro meses e 11 dias.
Esse volume seria suficiente também para atender todo o consumo de energia elétrica do estado de São Paulo por oito meses; o da cidade de São Paulo por três anos, Campinas por 28 anos; e a cidade do Rio de Janeiro por 5 anos e seis meses.
Comparativos em relação ao estado do Paraná
Esses 82.672.690 MWh de energia elétrica seriam suficientes para abastecer todo o consumo de energia elétrica do Estado do Paraná por três anos e dois meses, 18 cidades do porte de Curitiba e 128 cidades do tamanho de Cascavel. Essa quantidade também poderia suprir a demanda de energia elétrica anual de 66 cidades do porte de Londrina e de outras 178 cidades do porte de Foz do Iguaçu.
Cidades, estados e regiões do Brasil
A energia de Itaipu atenderia todo o Brasil por dois meses e dez dias, o consumo de energia elétrica da região Sul por um ano e dois meses e o da região Sudeste por quatro meses e 11 dias.
  
Esse volume seria suficiente também para atender todo o consumo de energia elétrica do estado de São Paulo por oito meses; o da cidade de São Paulo por três anos, Campinas por 28 anos; e a cidade do Rio de Janeiro por 5 anos e seis meses.

A pouco menos de dois meses para o final do ano, a Itaipu Binacional nunca esteve tão próxima de superar seu próprio recorde mundial de geração de energia elétrica.


Em 2012, até outubro, a usina produziu 82.672.690 megawatts-hora (MWh) ante 80.003.695 MWh nos primeiros dez meses de 2008, ano do atual recorde, quando obteve a marca histórica de 94,684 milhões de MWh.


Por volta das 11 horas de quinta-feira (1º), quando a usina marcava a produção de 82.717.321 MWh, a vantagem em relação ao mesmo período do ano recordista era de 2,7 milhões de MWh. Ou ainda, 3,4% e o equivalente a 251 horas e 45 minutos de geração.


Para superar sua própria marca, a Itaipu vai precisar gerar todo dia, até o final do ano, pelo menos uma média diária de 197 mil MWh, quantidade bem abaixo da produzida nos três últimos meses de 2011, que foi de 253 mil MWh, ou até mesmo quando comparada ao último trimestre de 2008, quando a usina produziu 241 mil MWh por dia.


Mesmo se essa pequena média diária for confirmada, Itaipu fecharia 2012 com um total de pelo menos 95 milhões de MWh. O superintendente de Operação, Celso Torino, explica que a empresa vem trabalhando para que isso aconteça. Tudo indica que o recorde mundial será quebrado, mas, por uma questão de cautela, ele prefere não arriscar nenhum palpite.


"Nossos esforços são focados no aprimoramento contínuo do preparo das equipes e da gestão da produção para que possamos ter condições efetivas de ter uma produção anual permanentemente entre os 90 milhões e 100 milhões de MWh", completou.



Outubro  Em outubro, a produção de energia elétrica de Itaipu atingiu 7.880.871 MWh. Esta foi a quarta melhor marca estabelecida para o mês. A geração acumulada de janeiro até o último dia 31 soma 82.672.690 MWh.



Comparativos em relação ao estado do Paraná


Esses 82.672.690 MWh de energia elétrica seriam suficientes para abastecer todo o consumo de energia elétrica do estado do Paraná por três anos e dois meses, 18 cidades do porte de Curitiba e 128 cidades do tamanho de Cascavel. Essa quantidade também poderia suprir a demanda de energia elétrica anual de 66 cidades do porte de Londrina e de outras 178 cidades do porte de Foz do Iguaçu.



Cidades, estados e regiões do Brasil


A energia de Itaipu atenderia todo o Brasil por dois meses e dez dias, o consumo de energia elétrica da região Sul por um ano e dois meses e o da região Sudeste por quatro meses e 11 dias.


Esse volume seria suficiente também para atender todo o consumo de energia elétrica do estado de São Paulo por oito meses; o da cidade de São Paulo por três anos, Campinas por 28 anos; e a cidade do Rio de Janeiro por 5 anos e seis meses.



Comparativos em relação ao estado do Paraná


Esses 82.672.690 MWh de energia elétrica seriam suficientes para abastecer todo o consumo de energia elétrica do Estado do Paraná por três anos e dois meses, 18 cidades do porte de Curitiba e 128 cidades do tamanho de Cascavel. Essa quantidade também poderia suprir a demanda de energia elétrica anual de 66 cidades do porte de Londrina e de outras 178 cidades do porte de Foz do Iguaçu.


Cidades, estados e regiões do Brasil


A energia de Itaipu atenderia todo o Brasil por dois meses e dez dias, o consumo de energia elétrica da região Sul por um ano e dois meses e o da região Sudeste por quatro meses e 11 dias.  Esse volume seria suficiente também para atender todo o consumo de energia elétrica do estado de São Paulo por oito meses; o da cidade de São Paulo por três anos, Campinas por 28 anos; e a cidade do Rio de Janeiro por 5 anos e seis meses.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar