acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Irã acusa ocidentais de baixar 'artificialmente' o preço do petróleo

27/06/2011 | 10h00
Os Estados Unidos e seus aliados querem baixar artificialmente os preços do petróleo recorrendo as suas reservas estratégicas, declarou neste sábado (25) Mohamad Ali Khatibi, representante iraniano na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), citado pela agência especializada Shana.


"Os Estados Unidos e os países europeus fazem de tudo para baixar (...) artificialmente os preços do petróleo", declarou Khatibi, que representa o país que preside atualmente a Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep).


"A decisão da Agência Internacional de Energia (AIE) de recorrer as suas reservas estratégicas para compensar uma falta de oferta terá como efeito uma queda de preços artificial" e foi tomada "sob pressão política dos Estados Unidos", afirmou Khatibi. Mas essa redução "não vai durar", considerou.


"As reservas estratégicas (de cru) são limitadas e esses países talvez se vejam obrigados a comprar ainda mais caro", advertiu.


Pela terceira vez na história da AIE, seus membros decidiram recorrer as suas reservas estratégicas e colocaram no mercado "60 milhões de barris de petróleo em um período de um mês".


Após esse anúncio, os preços do petróleo registraram fortes quedas, de mais de 8 dólares em Londres e de quase 6 dólares em Nova York.


A decisão da AIE, que representa os interesses dos países industrializados grandes consumidores de cru, foi motivada pela guerra na Líbia, onde a produção caiu dos 1,4 milhão de barris por dia antes do conflito para apenas 200.000 bd em abril.


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar