acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
ANP

Investimentos de R$ 1,24 bilhão na nova fase do Plano Plurianual da ANP

01/04/2016 | 11h36
Investimentos de R$ 1,24 bilhão na nova fase do Plano Plurianual da ANP
Cortesia BP Cortesia BP

A Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis - ANP aprova a nova fase do Plano Plurianual de Estudos de Geologia e Geofísica da Agência para o quadriênio 2015-2018, que prevê investimentos totais de R$ 1,24 bilhão. São R$ 820 milhões em ações orçamentárias (que dependem da disponibilização dos recursos financeiros pelo Governo Federal) e R$ 420 milhões em ações não orçamentárias (projetos que podem ser realizados pela iniciativa privada ou com recursos de pesquisa e desenvolvimento).

Entre os projetos, estão previstos novos levantamentos sísmicos nas bacias do Parnaíba, Paraná e Parecis, que juntos totalizam 26.000 km lineares de dados sísmicos bidimensionais. Destes, 12.000 km lineares já foram contratados e já estão em execução nas bacias do Paraná e dos Parecis. Nas bacias de nova fronteira do Paraná e dos Parecis também estão previstos aerolevantamentos gravimétricos e magnetométricos, totalizando 200.000 km lineares.

O plano também inclui a perfuração de poço exploratório no Pré-Sal; a construção do Centro de Rochas e Fluidos da ANP, em Duque de Caxias; os estudos de Avaliação Ambiental de Área Sedimentar (AAAS); a perfuração de poços estratigráficos nas bacias dos Parecis e do Parnaíba; e projetos voltados à pesquisa de gás de carvão e de outros recursos não convencionais.

Na primeira etapa do Plano Plurianual da ANP (2007-2014), foram investidos R$ 1,1 bilhão em levantamentos geoquímicos, sísmicos, gravimétricos e magnetométricos, magnetotelúricos, perfuração de poços estratigráficos e no processamento de dados sísmicos adquiridos anteriormente à criação da ANP.

Os principais resultados do Plano Plurianual 2007-2014 incluem a ampliação do acervo de dados geológicos e geofísicos do país, além de avanços significativos no conhecimento das bacias sedimentares brasileiras. Esses dados de fomento adquiridos pela ANP são públicos desde a aquisição e estão disponíveis no Banco de Dados de Exploração e Produção da ANP (BDEP) para a indústria petrolífera, sociedade e para as instituições de ensino e pesquisa.

O Plano Plurianual se consolida como uma ferramenta indispensável para a seleção e avaliação das áreas para as rodadas de licitações da ANP, especialmente para as bacias de nova fronteira. Esses dados subsidiaram a seleção e avaliação geológica de áreas ofertadas nas Rodadas 9, 10, 11, 12 e 13.

Também merece destaque o resultado obtido na Bacia do Parnaíba, pouco estudada antes dos investimentos do programa e que se tornou uma bem sucedida produtora de gás após a 9ª Rodada de Licitações. Atualmente, a Bacia do Parnaíba possui dez campos de gás natural, sendo três na fase de produção e os demais em desenvolvimento, sendo a segunda maior produtora de gás natural em terra do país.

 



Fonte: Assessoria ANP/Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar